O que você não pode perder na Jornada do Patrimônio 2018

Apesar de agosto ser o mês que nunca acaba, ele é sempre o mês que deixa a gente super animado por motivos de: Jornada do Patrimônio. O evento, que é um dos melhores de São Paulo, abre as portas das construções históricas da cidade, mas não só isso, oferece também roteiros, palestras, apresentações, oficinas e lançamento de livros. Tem muita coisa legal. Para ajudar, nós selecionamos 5 destaques dos imóveis que estarão abertos e dos roteiros de memória, daqueles que achamos que você deve ir em pelo menos um. Bora?

Imóveis

Casa Artigas


Pelo nome já dá para saber quem projetou essa casa: João Vilanova Artigas, um dos maiores arquitetos modernos brasileiros. Não só isso, o jardim é projeto de Burle Marx. Artigas construiu o local para ser sua própria casa e hoje é uma das amostras da influência de Frank Lloyd Wright em São Paulo. O imóvel foi totalmente restaurado em 2017 e é onde fica a Associação Casa Artigas, um centro cultural que faz palestras, visitas guiadas e etc.

Rua Barão Jaceguai, 1151 – Campo Belo
A casa estará aberta nos dias 18 e 19, das 10h às 18h
Visita Guiada nos dias 18 e 19, às 11h, às 15h, e às 17h
Inscrições pelo e-mail casaartigas.sp@gmail.com

Teatro Oficina

O Carnaval mandou avisar que já está de malas prontas com destino à São Paulo!

A post shared by sp24hrs (@sp24hrs) on


Já de cara vale lembrar que o Teatro Oficina foi eleito em 2015 como o melhor teatro do mundo pelo inglês The Guardian. Vale lembrar também que ele está há anos lutando para impedir a construção de torres nos terrenos vizinhos. O Oficina está há 57 anos instalado no mesmo endereço – a companhia teatral tem 60 anos – e foge totalmente do formato que se espera de um teatro. O projeto é de Lina Bo Bardi em parceria com o arquiteto Edson Elito.

Rua Jaceguai, 520 – Bela Vista
Visita Guiada nos dias 18 e 19, às 15h
Inscrições no local com 30 minutos de antecedência

Casa de Dona Yayá


A Casa da Dona Yayá é um dos lugares mal assombrados de São Paulo. A Dona Yayá é na verdade Sebastiana de Melo Freire, uma herdeira de uma das famílias mais ricas da cidade no final dos 1800. O que aconteceu foi que quando seus pais morreram e seu irmão se matou, ela foi considerada louca e obrigada a morar na chácara, onde viveu trancafiada de 1919 a 1961. Dizem que até hoje se escutam vozes por lá e que a própria Dona Yayá é vista andando pelo jardim.

Quem for fazer a visita, poderá ver as adaptações que o local sofreu para o tratamento de loucura de Dona Yayá e que a isolava de qualquer vida social. A casa foi transferia para a USP depois de sua morte, já que ela não tinha herdeiros. Hoje lá fica o Centro de Preservação da faculdade.

Rua Major Diogo, 353 – Bixiga
Não haverá visita guiada. A casa estará aberta nos dias 18 e 19, das 9 às 17h

Instituto de Arquitetos do Brasil

Marco da arquitetura moderna em SP

A post shared by IMO Design (@amagoaovento) on


Em 1943 foi lançado o concurso para a nova sede do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) onde o projeto da equipe de Rino Levi saiu como vencedora. O juri contava com grandes nomes como Oscar Niemeyer,  Eduardo Kneese de Mello, Hélio Uchoa e Firminio Saldanha. A visita guiada vai percorrer o interior do prédio – principalmente o térreo, primeiro andar, mezanino e um dos andares ocupado por escritório – onde será contada a história da instituição e da construção.

Rua Bento Freitas, 306 – Vila Buarque
A casa estará aberta no dia 18, das 9h às 17h
Visita Guiada no dia 18, às 9:30h, 10:30h, 11:30h, 14:30h, 15:30h e às 16:30h
Inscrições pelo e-mail iabsp@iabsp.org.br

Vila Itororó


O Instituto Pedra se juntou a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e estão restaurando as casas da Vila Itororó, que existem desde a década de 20. Lá também tem um centro de cultura experimental, que faz ações refletindo e questionando o sentido do patrimônio. Para a visita, é necessário usar sapato fechado e capacetes serão fornecidos.

Rua Pedroso, 238 – Bela Vista 
Visita Guiada no dia 18, às 10h e às 14h
Inscrições no dia e local do evento.

Veja todos os imóveis abertos para o evento.

Roteiros

Bastidores do Bom Retiro: Recomeçar e Resistir

Passeio pelos locais emblemáticos do bairro, conhecendo a história dos bastidores e dos personagens que ali atuaram.

Sábado, dia 18
Saída da Estação da Luz, às 10h
Chegada no Mosteiro da Luz
Inscrições no e-mail institutomemoriasdobrasil@gmail.com

Mãos que elaboram delícias há décadas


Roteiro histórico-gastronômico que visita o Museu Casa da Boia, Casa Godinho, uma doçaria portuguesa e a mais antiga padaria do Brasil.

Sábado, dia 18
Saída do Largo São Bento, às 13h
Chegada na Padaria Santa Tereza
Inscrições no e-mail giroinsampa@gmail.com

A herança negra na formação de São Paulo: Lugares de memória no centro

Percurso no centro da cidade que trazem a memória da presença do negro.

Sábado, dia 18
Saída da Capela Santa Cruz das Almas dos Enforcados, na Liberdade, às 15h
Chegada no Largo Paissandu, centro
Inscrições no e-mail institutomemoriasdobrasil@gmail.com

Bicicletaipa

Percurso de 7km para a visita de 3 casas históricas: Casa do Itaim, Casa Bandeirante e Casa Sertanista.

Domingo, dia 19
Saída da Casa Bandeirista do Itaim, às 9h

Free Walk Tour LGBT: Edição Jornada

A post shared by Casa 1 (@casa1) on


Roteiro que visitas lugares que fazem parte da história do movimento LGBT em São Paulo, como o Museu da Diversidade e a Casa 1.

Domingo, dia 19
Saída da Rua Frei Caneca, 569, às 16h
Inscrições com 1 hora de antecedência

Veja todos os roteiros de memória para o evento.

 

* Foto de capa: Vila Itororó. Silvia Masini

Dani Valentin

Campineira que adotou São Paulo como cidade do coração. Botequeira e vegetariana, ela ama histórias curiosas e obscuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *