O que ver na 25ª Bienal do Livro de São Paulo

Por Gaía Passarelli

A Bienal do Livro de São Paulo, em sua 25ª edição, começa nessa sexta-feira dia 03 e vai até 12 de agosto no Anhembi, zona norte da cidade. Conheça os destaques.
Com 14 espaços culturais, 190 expositores e mais de 300 convidados em nove dias de programação, é tão fácil se perder na Bienal do Livro de São Paulo quanto nas ruelas de Parati durante a FLIP. Mas estamos aqui para te ajudar e pescamos alguns destaques da programação oficial do evento. Os estandes das editoras, onde estarão presentes gigantes do mercado como Companhia das Letras, Panini, Planeta, Record e Rocco tem suas próprias programações independentes.

Bienal do Livro
Foto: Divulgação

Saiba onde ir

Muito do melhor da Bienal acontece no Salão de Ideias, onde autores como Djamila Ribeiro, Milly Lacombe e Geovani Martins falam sobre temas atuais de relevância social e cultural. Já as celebridades da feira como Fernanda Montenegro, Bela Gil e RezendeEvil estarão na Arena Cultural Bic, candidato ao posto de “espaço com maiores filas” – programe-se e chegue cedo!
O espaço Papo de Mercado abriga discussões pontuais sobre mercado editorial e o Cozinhando com Palavras une culinária e literatura reunindo chefs e escritores brasileiros e internacionais. Também há uma área dedicada à arte da literatura de cordel, o Cordel e Repente (onde se apresenta o Moraes Moreira, que fará sessão de autógrafos e pocket show) e programação infantil com cotação de histórias todos os dias no espaço Tenda das Mil Fábulas. E o Sesc São Paulo participa mais uma vez com o BiblioSesc, assumindo a programação da Praça da Palavra e da Praça de Histórias.
Se você nunca foi à Bienal, a primeira coisa que precisa saber é que o melhor é ir de metrô. O Pavilhão de Exposições do Anhembi, tradicional espaço de grandes eventos de São Paulo na Marginal Tietê (onde também fica a Arena Anhembi e o Sambódromo) não é exatamente do lado de nenhuma estação, mas o evento disponibiliza transporte gratuito em vans saindo da estação Portuguesa-Tietê (linha azul). Mais informações sobre como chegar estão no site oficial.
A segunda coisa a saber é que o Pavilhão é enorme, com 76 mil m², o que nem sempre facilita a vida de quem circula pelos corredores. Por isso vale consultar o mapa do local e já saber onde quer ir. Lembrando que tanto no site quanto pelo app da Bienal é possível criar sua própria agenda de onde/o quê ver.

bienal do livro, djamila ribeiro
Djamila Ribeiro estará no Salão de Ideias – foto: Facebook

Destaques da programação

Sexta-feira, 03/08
13h no Salão das Ideias
A solidão da mulher negra, com Maria Gonçalves, Bianca Santana e Djamila Ribeiro
“A solidão da mulher negra e a importância do feminismo negro são o mote deste debate com Ana Maria Gonçalves, Bianca Santana e Djamila Ribeiro.”
13h30 na Arena Cultural
Bate Papo com Monja Coen
17h no Salão das Idéias
Tabus na Ficção, com Ana Paula Maia e Tiago Ferro
“Esta mesa tem como objetivo debater assuntos tabus, como o luto, a violência e o grotesco, com dois autores que trabalham esses temas em sua literatura ficcional de forma crua, direta e dura.”
17h no Cozinhando com Palavras
Blogosfera 2028: retrospectiva, cenário e o futuro, com Ale Guerra, Arnaldo Lorençato e Paty Feldman.
“Os 10 anos do surgimento dos blogs, que desbravaram a comunicação na internet; os grandes desafios que surgiram e os blogueiros nem imaginavam: conteúdo, identidade e principalmente a capacidade de se adaptar com as redes sociais.”
18h40 no Cordel e Repente
Lançamento “Os Novos Baianos” e pocket show Moraes Moreira
20h na Praça da Palavra
Literatura periférica hoje
Bate papo com o escritor Ferréz
Sábado, 04/08
13h no Salão das Idéias
Sobre ser mulher, com Tati Bernardes, Maria Ribeiro e Fernanda Young
“Três mulheres cheias de opinião nos contam como é, para elas, ser mulher no mundo contemporâneo.”
16h na Praça de Histórias
Sarau das Pretas e Slam das Minas
“Rimas com muita poesia negra e periférica. Destaca o empoderamento feminino e partilha vivências e reflexões. Cada Slam leva quatro poetas que se apresentam individualmente. Após três rodadas, a soma das notas diz qual é a equipe campeã.”
18h30 na Arena Cultural
Filosofia: tempo para o conhecimento
“Bate papo com Mario Sérgio Cortella, um dos pensadores contemporâneos mais celebrados no Brasil.”
20h no Cozinhando com Palavras
Cozinhar a Paz, com Juan Manuel Barrientos
“O chef colombiano Juama fala de seu restaurante El Cielo e de seu trabalho inclusivo na Colômbia, através da capacitação de jovens soldados feridos em combate e de guerrilheiros refugiados.”
Domingo, 05/08
11h30 no Papo de Mercado
Autopublicação com Sandra (editora digital e-galaxia), Ricardo garrido (Amazon), Daniel Pinsly (editora Labrador, especializada em self-publishing), Henrique Farinha (autor, editora Evora) e Leonardo Neto (mediação).
15h no Salão das Idéias
Toda Maneira de Amor Vale a Pena, com Amara Moreira, Milly Lacombe e Regina Navarro Lins
“O amor acabou? O que é o amor romântico? Gosto de meninos e meninas? Como vamos amar e nos relacionar no futuro?”
18h30 no Cozinhando com Palavras
50 restaurantes com mais de 50, com Janaina Rueda e Rafael Tonon
“Particularidades e curiosidades de 50 restaurantes da cidade de São Paulo que ultrapassaram 5 décadas de existência e mostram que essa longevidade resulta de grande comprometimento técnico e de uma cuidadosa gestão.”
Segunda, 06/08
13h no Salão das Idéias
Fake News, com Juan Carlos Gozzer, Regina Augusto e Cristina Schachtiz
“Uma conversa sobre Fake News com representantes de três das maiores agências de comunicação brasileiras.”
20h na Praça da Palavra
TranSarau com Verônica Vallentino
“A expressão artística ligada as questões de genero, por meio da poesia, dança, performance e música. Veronika é vocalista da banca Veronika Decide Morrer”
Terça-feira, 07/08
11h30 no Papo de Mercado
Editoras aniversariantes, com Dr Paulo da Costa Rzezinski, Roberta Machado, Luciano Monteiro, Marcos Pereira, Gerson Ramos e mediação de Paulo Werneck
“Em 2018, importantes editoras fazem aniversário ”redondo” são elas: Atheneu – 90 anos , Record – 75 anos, Moderna – 50 anos, Sextante – 20 anos e Planeta Brasil – 15 anos. Nesta roda de conversa, os diretores apresentarão dificuldades que enfrentaram e cases de sucesso ao longo dos anos.”
17h no Salão das Idéias
A Força da Literatura Independente, com Aline Valek, Martha Batalha, Cris Lisboa e Maria Rezende
“A literatura independente é a porta de entrada para que haja cada vez mais diversidade nas livrarias. Aqui vamos ouvir três autoras falando dos desafios de se iniciar uma carreira literária no Brasil, as dificuldades do mercado brasileiro e a influência da Internet em suas carreiras.”
17h no Cozinhando com Palavras
Sabores e Sensações com Zeca Camargo
“Conversa sobre relatos de viagem do autor e suas experiências gastronômicas.”
18h na Praça das Histórias
Bate papo: Xico Sá e a crônica
18h30 na Arena Cultural
10 anos de blogosfera, com Camila Coutinho (Garotas Estúpidas), Lu Ferreira (Chata de Galocha) e Cris Guerra (Hoje eu vou assim)
“Influenciadoras digitais e autoras de livros, falam sobre o que mudou nas suas vidas e, claro, na internet, nos últimos 10 anos.”
19h na Praça da Palavra
As Mulheres no Esporte, com Fabíola da Silva
“Fabíola da Silva (octocampeã de patinação inline no X games) conta como fazer a diferença em ambientes tipicamente masculinos.”
Quarta-feira, 08/08
10h no Cozinhando com Palavras
Cidades criativas em Gastronomia pelo Selo UNESCO
“O que o projeto Cidade Criativa da UNESCO traz de benefícios para o município contemplado; critérios para a escolha. Debatem sobre o tema a Secretária de Trabalho e Empreendedorismo de São Paulo, Aline Cardoso, a representante de uma cidade brasileira já nomeada, entidades ligadas ao selo e especialistas.”
15h no Salão das Idéias
A Realidade Como Inspiração, com Geovani Martins, Henrique Rodrigues, Carlos Eduardo Pereira
“Um debate com três jovens autores nacionais que em sua literatura tomam seu entorno, suas histórias e condições pessoais como fonte de inspiração na criação literária de seus personagens.”
17h no Cozinhando com Palavras
Veganismo em alta, com André Fronza, Leporin, Eliana Trunfilo e Kátia Cardoso
“O crescente interesse dos jovens pela alimentação vegetariana/vegana.”
18h na Praça das Histórias
Como Ler Revistas Hoje, com editorial das revistas Galileu e Mundo Estranho
Quinta-feira, 09/08
15h no Salão das Idéias
Influências Orientais na Cultura Pop, com Krystal Cortez e Alexandre Uehara
“As influências japonesas e coreanas há muito estão presentes na cultura brasileira. Se num primeiro momento, a partir dos anos 1960, os mangás, animes e seriados japoneses povoaram as bancas e programas televisivos brasileiros, depois chegaram o J-pop (música pop japonesa) e a moda urbana modificando usos e costumes de parcela dos jovens brasileiros. Num segundo momento, é a vez dos elementos culturais da Coréia do Sul chegar a terras brasileiras, com o K-pop, a dança de rua e os chamados “k-dramas” coreanos e os “doramas” japoneses. Como parte de estratégias das relações exteriores destes países, o chamado soft power, a cultura oriental faz cada vez mais parte do cotidiano não só do Brasil, mas de vários países ocidentais. Esta mesa pretende discutir o alcance desta influência na cultura brasileira e a real influência e objetivos do chamado soft power.”
18h30 na Arena Cultural
Lugar de mulher é onde ela quiser
“Julia Faria, atriz e blogueira brasileira autora do livro “Para as solteiras, com amor” e Daiana Garbin, jornalista e autora do livro “Fazendo as pazes com o corpo” falarão sobre questões da mulher contemporânea com o corpo, autoimagem e relacionamento. Sempre batendo na tecla e defendendo a liberdade de ser feliz do que jeito que se é.”
Sexta-feira, 10/08
15h na Praça das Histórias
Bate papo com Cabine Literária
“Cabine Literária é um dos maiores canais brasileiros do Youtube sobre livros, HQs e adaptações literárias para cinema. Neste bate-papo, a equipe do canal fala sobre o trabalho desenvolvido nos últimos anos.”
19h no Salão das Idéias
Liderança Negra, com Petrônio Rodrigues e Frei David Santos
“Este ano completam 100 anos do nascimento de Nelson Mandela e 50 anos do assassinato de Martin Luther King a despeito do racismo histórico, cujos ecos persistem até os tempos atuais e que se reconfigura nas mais diversas formas e graus. Esta mesa propõe discutir a situação do negro e a questão da liderança negra em seus diferentes movimentos sociais.”
20h na Praça da Palavra
Bate-Papo com Elisa Lucinda
“A poeta capixaba dá voz e vida a seus versos.”
Sábado 11/08
17h na Arena Cultural
Bate papo com Fernanda Montenegro
18h na Praça das Histórias
Gastronomia e literatura com Julio Bernardo
“Com o crítico de gastronomia Júlio Bernardo, ou JB, como é conhecido. JB acaba de lançar “Dias de feiras” pela Cia das Letras.”
18h no Papo de Mercado
Guia para Livrarias Independentes, com Bernardo Gurbanov, Alexandre Martins Fontes, Gerson Ramos, Waldiney Azevedo e mediação de Bruno Mendes
Roda de conversa sobre as oportunidades para este negócio.
19h no Salão das Idéias
1968: 50 anos depois, com Osvaldo Coggiola e Alexia Bretas
“Um ano de muitas transformações políticas, culturais e comportamentais, 1968 se desenvolve muito além dos movimentos estudantis que eclodiram na França e outros países europeus. Foi o ano da Primavera de Praga na antiga Tchecoslováquia, do assassinato de Martin Luther King e de Robert Kennedy, e da passeata nos Estado Unidos pelo fim da Guerra do Vietnã. No Brasil, enquanto se inaugurava o movimento musical da Tropicália, acontecia a marcha dos cem mil em protesto à ditadura militar, que por sua vez, assina o Ato Institucional nº 5 cerceando ainda mais as liberdades individuais. Este debate busca refletir sobre este contexto de tantas transformações em um único ano e as conexões entre esses eventos e a atualidade.”
Domingo, 12/08
13h no Salão das Idéias
Vídeogames: jogabilidade e enredo, com Renata Gomes e Beatriz Blanco
“Cada vez mais presente nos games atuais, a interação entre a jogabilidade – interferência do jogador sobre os rumos do jogo – e a história que se constrói conforme o jogador se desenvolve caracterizam a narrativa peculiar dos games. Com o progressivo aumento da capacidade de processamento, a narrativa dos games se diferencia da literatura ou do cinema justamente por esta interação, assim como o sucesso de cada game se valora pelo equilíbrio entre jogabilidade e enredo. Esta mesa busca discutir essa condição e as potencialidades dos games como elemento cultural e ferramenta de educação.”

Bienal do Livro
Foto: Divulgação

25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana
Ingressos individuais R$25,00/dia, é possível comprar online.
FacebookTwitterInstagram
Como chegar: Transporte gratuito a partir da estação Portuguesa-Tietê da Linha Norte-Sul (azul) do metrô durante todo o evento.
Dias e Horários
Sexta (03/08): 09:00 – 22:00 (entrada até as 21h)
Sábado e domingo (04 e 05/08): 10:00 – 22:00 (entrada até as 21h)
De segunda a sexta (06 a 10/08): 09:00 – 22:00 (entrada até as 21h)
Sábado (11/08): 10:00 – 22:00 (entrada até as 21h)
Domingo (12/08): 10:00 – 21:00 (entrada até as 19h)
*Foto do destaque: Marcelo Camargo – Creative Commons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *