Museo Verónica, o espanhol cheio de alma e de preços inacreditáveis

Eu já vou logo dizendo: pare de perder tempo e vá conhecer o restaurante espanhol Museo Verónica! Ele fica em Moema, longe do circuito hypado de bares e restaurantes de São Paulo, serve uma comida de excelente qualidade e por um preço muito honesto. Mas com uma ressalva. Não espere paella e sangrias, porque isso um dos dois donos de lá, João Calderón, já disse à imprensa que não serve jamais!

Entrada do Museo Verónica. Foto: Leandra Lima
Entrada do Museo Verónica. Foto: Leandra Lima

E talvez seja exatamente isso que faz do Museo Verónica, aberto desde 2013, tão surpreendente. Pode-se dizer que o que sai de sua cozinha é uma Espanha rústica e purista; são receitas que levam muito a sério o conceito de terra e mar, tão forte e tradicional na gastronomia do país ibérico. Ou seja, são preparos resultado da combinação muito coerente de ingredientes da terra – vegetais e carnes – com os que o mar, com toda a sua riqueza, nos oferece.
Gaspacho e taça de vinho branco. Foto: Leandra Lima
Gaspacho e taça de vinho branco. Foto: Leandra Lima

Por isso mesmo, à primeira vista, você pode achar algumas opções do cardápio pouco familiares. Mas aceite o meu conselho e se entregue sem dó nem piedade! Até porque, além da comida ser deliciosa, os preços são muito abaixo da média da cidade. Muito! O mesmo se repete nos outros dois restaurantes dos mesmos donos, o Maripili e o Carmen La Loca, ambos na Chácara Santo Antônio.
Pão, pasta de tomate e alici. Foto: Leandra Lima
Pão, pasta de tomate e anchova. Foto: Leandra Lima

Eu já fui diversas vezes ao Museo Verónica. De dia. De noite. Já levei amiga, já levei primos de Brasília, já fui ene vezes com o marido. E a graça é, a cada vez, pedir combinações diferentes dos pratos. O cardápio começa com as entradas, petiscos e embutidos. O pão com tomate e anchova (R$ 12) abre o apetite. As croquetas de presunto cru são saborosas e… crocantes (tcharam!) como devem ser (R$ 20). Já a porção de jamón ibérico chega fresca e perfumada (R$ 54, o ibérico é mais caro do que o serrano).
Jamón ibérico. Foto: Instagram do Museo Verónica
Jamón ibérico. Foto: Instagram do Museo Verónica

A dica de ouro é pedir uma fatia da tortilha (R$ 9) para acompanhar o jamón. Em todas as vezes que fui eu a pedi, e em todas as vezes estava úmida e cheia de sabor.
Tortilha espanhola. Foto: Instagram do Museo Verónica
Tortilha espanhola. Foto: Instagram do Museo Verónica

Há variadas opções de prato principal. O dia está bem quente? Cogite em começar com o gaspacho, a refrescante sopa espanhola que leva tomate, pimentão e cebola (R$ 13). Se o teu apetite pede algo mais rústico, coma a bochecha de boi braseada com legumes sobre purê de batata (R$ 32, serve dois). A carne, suculenta, desmancha na boca.
Almôndegas com anéis de lula com molho de tinta de lula. Foto: Leandra Lima
Almôndegas com anéis de lula ao molho de tinta de lula. Foto: Leandra Lima

Para impressionar o paladar e os olhos, peça as almôndegas com lulas ao molho de tinta de lula (R$ 30, serve dois). Intenso e de muita personalidade. Nunca comi nada parecido. As chuletas de cordeiro não ficam por menos.
Chuletas de cordeiro. Foto: Leandra Lima
Chuletas de cordeiro. Foto: Leandra Lima

E lá vão as últimas dicas. Se deseja garantir um lugar na concorrida varanda do restaurante, chegue cedo. E se permita beber os vinhos da casa. Há uma seleção de primeira e os preços são muito acessíveis. A taça de vinho branco do dia, por exemplo, custa R$ 13! Olé!
 
Museo Verónica
Rua Tuim, 370, Moema – São Paulo.
(11) 5051-2654.
 
UPDATE: O restaurante aceita encomendas pontuais de paella, apesar de não ter no cardápio, e aos sábados tem a fideuá, uma paella com fideos (macarrão) no lugar do arroz.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *