Cultura sem gastar muito: Outubro

A gente tem um preconceito sobre São Paulo: que é uma cidade cara e tudo que queremos fazer temos que gastar dinheiro. Porém, se você der uma olhada no que centros culturais, museus e teatros oferecem, pode ver que isso está bem longe de ser verdade. Pensando nisso, juntamos aqui uma lista de atividades, a partir de outubro, que são gratuitas ou pelo menos com preços lá embaixo. Não deixe de ver também esses outros lugares que já falamos.

Museu de graça

Pinacoteca. Foto: Pedro Antunes
Pinacoteca. Foto: Pedro Antunes

Lembrando primeiro que sempre dá para ir no museu de graça em vários dias da semana. Tanto o MIS quanto o MASP estão abertos para o público toda terça-feira. No sábado, é possível visitar a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Catavento Cultural, o Museu da Imigração, o Museu Afro Brasil, o Museu da Casa Brasileira, MAM e o Museu do Futebol sem gastar um tostão. E no domingo, dá para ir de novo no Museu da Casa Brasileira. Vale lembrar ainda que o Museu de Arte Contenporânea é de graça todos os dias.

CCSP

Tobe Hooper
Tobe Hooper

A programação do Centro Cultural São Paulo é repleta de atividades gratuitas ou por um preço bem honesto. Para quem gosta de cinema, todo mês rola por ali o Cine Phenomena, um projeto que exibe filmes de ficção, horror e fantasia. Nesse mês, o homenageado é Tobe Hooper, diretor de um dos filmes mais apavorantes de todos os tempos, ‘O Massacre da Serra Elétrica’. Serão exibidos dois filmes do diretor no dia 15, ‘Pague Para Entrar, Reze Para Sair’ e ‘Força Sinistra’.  A entrada é gratuita, os ingressos são limitados a um par por pessoa, e distribuídos uma hora antes. E, se você não sabe, suas duas salas de cinema fazem ainda parte do Circuito SPCine, que exibem filmes por 4 reais a inteira. Na Sala Lima Barreto está rolando a 3ª Mostra de Cinema Chinês e na Sala Paulo Emílio tem outros filmes.

As exposições por lá também são de graça e não há necessidade de retirada de ingresso. Neste mês, por exemplo, o espaço está com 3: Bestiário, com curadoria de Raphael Fonseca que investiga a relação entre humanidade e animalidade – fica em cartaz até dia 26/11;  A II Mostra do Programa Exposições 2017 tem as individuais simultâneas de Dora Longo Bahia, Andréa Tavares, Affonso Uchoa e Warley Desali, Alex Topini e Fernanda Antoun (Filé de Peixe), Bruno Brito, Bruno Ferreira e Filipe Barrocas – até dia 25/02/18; e, por último, Mesmo com dias maiores que o normal, de Rodrigo Sassi, que faz uma fusão poética de arquitetura, engenharia e artes visuais – até dia 26/11.

CCBB

Amelia Toledo
Amelia Toledo

A exposição no CCBB é sempre gratuita e é só chegar chegando. A partir do dia 12, até 8 de janeiro do ano que vem, acontece por lá Amelia Toledo: Lembrei que esqueci. A Amelia é referência das experiências realizadas na arte brasileira do século XX e a mostra é um apanhado de toda sua carreira.

Se o seu negócio é teatro, o centro cultural está atualmente com duas em cartaz: Dostoievski Trip, onde um grupo de viciados em literatura espera a chegada de uma droga que causa alucinações com grandes escritores, e Bê a Bach, um espetáculo para crianças com música, dança e circo. Os ingressos custam R$20,00.

Para ver toda a programação do CCBB, dias e horários, clique aqui.

IMS

O recém-inaugurado Instituto Moreira Sales na Paulista está com 5 exposições na faixa: Robert Frank: Os americanos + Os livros e os filmes, até dia 30 de dezembro; The Clock, de Cristian Marclay, até dia 19 de novembro; Corpo a corpo, até 30 de dezembro; São Paulo: Três ensaios visuais até o meio do ano que vem; e Câmera Aberta de Michael Wesely.

Outros

Osesp
Osesp

O Theatro Municipal tem um programa chamado Domingo no Municipal, que oferece programas na hora do almoço por um ótimo preço. Nesse mês, tem por lá Jazz Sinfônica e Toninho Ferragutti no dia 29, por 6 reais a inteira.

Toda quarta-feira, às 10h, tem Ensaio Aberto da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo na Sala São Paulo. Nesse mês tem Marin Alsop como regente e Nathalie Stutzmann como contralto no dia 19, e Nathalie Stutzmann como regente e Antonio Meneses no violoncelo no dia 26.

A Cinemateca se juntou com o Centro Cultutal Coreano no Brasil para trazer o Cinema Coreano 2017. Os destaques ficam por conta dos filmes ‘Certo Agora, Errado Antes’ e os incríveis ‘Invasão Zumbi’ e ‘A Criada’. Começa dia 13 e vai até dia 18 de outubro.

O Cine na Praça está especialmente caprichado agora em outubro. Como não poderia deixar de ser, o tema do mês é terror, e no dia 12 tem exibição do clássico ‘À meia noite levarei sua alma‘, do Zé do Caixão. No dia 19, é a vez de ‘O Hospedeiro‘ e no dia 26, de ‘Barberian Sound Studio‘.

A Japan House está com duas exposições gratuitas até dia 12 de novembro: Satoyama, que tem cerca de 80 fotografias com a trajetória do chef japonês Yoshihiro Narisawa feitas pelo brasileiro Sergio Coimbra; e Espuma, de Kohei Nawa, um  dos mais reconhecidos jovens artistas do Japão.

* Foto de capa: Nobutada OMOTE | SANDWIC

Dani Valentin

Campineira que adotou São Paulo como cidade do coração. Botequeira e vegetariana, ela ama histórias curiosas e obscuras.

One thought on “Cultura sem gastar muito: Outubro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *