O que você não pode perder no Mês da Cultura Independente

Nos próximos trinta dias, São Paulo será inundada por música e atividades culturais da melhor qualidade! É a 11ª edição do tão aguardado Mês da Cultura Independente, que se espalhará por vários pontos da cidade, com programação rica, variada e para todos os gostos!

O MCI foi criado com objetivo de dar visibilidade a artistas, coletivos e iniciativas que tenham o caráter independente, que estejam longe dos tentáculos das “grandes corporações”. Uma galera que faz seu próprio rolê, arma seus próprios eventos e batalha duro em seus campos de atuação, para que a cultura – de uma certa forma marginal – chegue para um público cada vez maior.

Fizemos um apanhado de todos os eventos, para que você não perca nenhum das dezenas de shows (todos gratuitos!), workshops e atividades que vão agitar o mês de outubro em São Paulo!

A Nova Cena Musical Brasileira

gluetrip

Somando todos os shows, são mais de 30 bandas e projetos se apresentando neste mês, todos de graça. Já neste sábado, dia 7, rola a terceira edição do Fora da Casinha, versão maior da Casa do Mancha, desta vez em pleno Largo da Batata. Além do patrono Maurício Pereira – que esteve presente nas duas edições anteriores – várias outras bandas muito representativas da nova música brasileira subirão ao palco como Negro Léo, Glue Trip (foto), Giovani Cidreira, Tagore, entre outros. No outro final de semana, dias 14 e 15, vão rolar as feiras Sacola Alternativa e Mercado das Pulgas Loki Bicho. A primeira, no sábado, além dos stands de selos alternativos e palestras, vai contar com um palquinho onde irão se apresentar Tiê, André Whoong, a poderosa Ventre e até a rapper Drik Barbosa, que prometem tremer a Praça das Artes. Já a Loki Bicho ocupa todo o Vale do Anhangabaú no domingo, com seu tradicional brechó a céu aberto, livre para quem quiser vender, comprar e reciclar o guarda-roupa ou a casa. Para animar a tarde, shows da Ava Rocha + Bela, Marcelle Equivocada, entre outros.
Isso sem contar o maravilhoso Grito do Reggae com a atração internacional Mighty Diamonds, os shows nos Centros Culturais do Rico Dalasam, Tássia Reis e Jaloo e o melê sonoro do Bicho de Quatro Cabeças (veja mais abaixo).
Fora da Casinha. Sábado (07.10) a partir das 13h. Gratuito.
Largo do Batata, Pinheiros
Sacola Alternativa. Sábado (14.10) a partir das 14h. Gratuito.
Praça das Artes, Centro
Mercado das Pulgas Loki Bicho. Domingo (15.10) a partir das 12h. Gratuito. 
Vale do Anhangabaú, Centro

Oficinas e Intervenções Artísticas

oficinas

Também teremos muita street art neste mês em São Paulo. Os artistas plásticos Luis Bueno e Pedro Nekoi, o casal Alto-Contraste e o coletivo SHN farão oficinas gratuitas sobre suas especialidades nas Casas de Culturas da Prefeitura, em sua maioria em bairros fora do eixão central. A coisa toda começa no dia 7, com a musa Cláudia Assef apresentando o genial “Todo DJ Já Tocou”, na Galeria Olido, dechavando 5 discos que não saem do case de um DJ que se preze. Já no dia 14 ela retoma o microfone, desta vez para falar sobre “As mulheres na técnica”, com as convidadas Lila Stip e Adriana Viana.
Já o trampo do Luís Bueno, famoso pelos lambe-lambes do “Pelé abraçando pessoas”, mostrará um pouco de sua técnica na Casa de Cultura Chico Science, no mesmo dia em que a sensação Jaloo se apresenta por lá. O mesmo acontece com o genial Pedro Nekoi e suas colagens influenciadas pela cultura pop oriental e temática queer, que tem oficina marcada para o dia 29/10, junto com show do Rico Dalasam, na Casa de Cultura Itaim Paulista.
Completando o cardápio de intervenções artísticas, a dupla Alto-Contraste ensina as manhas do estêncil no dia 14 e a galera do SHN mostra as técnicas de como fazer stickers em casa no dia 22. Tudo na faixa mas com vagas limitadas!
Cláudia Assef. Sábados (07.10 e 14.10) às 16h. Gratuito.
Galeria Olido. Avenida São João, 473, Centro
Luis Bueno. Sábado (21.10) às 15h. Gratuito.
Casa de Cultura Chico Science. Avenida Presidente Tancredo Neves, 1265, Ipiranga
Alto-Contraste. Sábado (14.10) às 10h. Gratuito.
Centro Cultural da Penha. Largo do Rosário, 20, Penha
SHN. Domingo (22.10) às 16h. Gratuito.
Casa de Cultura Hip Hop Leste. Avenida Sarah Kubitscheck, 165, Cidade Tiradentes
Pedro Nekoi. Domingo (29.10) às 15h. Gratuito.
Casa de Cultura Itaim Paulista. Rua Monte Camberela, 490, Itaim Paulista

 Rap Box Live

rimas

Com o conceito “do Youtube para às ruas, das ruas para o Youtube”, o Rap Box Live será uma celebração da cultura hip-hop, com especial atenção ao cypher. O conceito de cypher vem lá da origem do rap e se confunde com a própria história do gênero musical. No Brasil, este formato de músicas colaborativas, onde os rappers tem a chance de rimarem com outros artistas e parceiros em bases musicais inéditas, se popularizou em 2016 e explodiu em 2017, usando o Youtube como plataforma. Um dos canais mais importantes deste movimento é justamente o Rap Box, que tem a impressionante marca de mais de 77 milhões de views somados em seus vídeos. Muito deste sucesso se dá pela qualidade de quem está envolvido em cada cypher e, para este show, a produtora conseguiu juntar um line-up de ouro: Froid, Nocivo Shomon, Lívia Cruz, PrimeiraMente, Síntese e as maravilhosas Rimas & Melodias (foto) se apresentarão no Boulevard São João, no dia 21.

Rap Box Live. Sábado (22.10) a partir das 14h. Gratuito.
Boulevard São João, Centro

Bicho de Quatro Cabeças

meta-meta

Quatro forças musicais de São Paulo se reúnem num grande caldeirão sonoro que toma forma durante todo o mês no Centro Cultural São Paulo. As bandas Rakta, Bixiga 70, Metá Metá (foto) e Hurtmold misturam seus integrantes, mostram projetos paralelos, se entrelaçam e embaralham, formando novos sons, perspectivas e horizontes. Uma espécie de residência experimental, com integrantes de todas as bandas envolvidas fazendo o que sabem de melhor, música boa. A estreia do projeto, nesta quinta, é bombástica, saca só: “O evento de abertura conta com com uma grande apresentação em quatro entradas em que integrantes das quatro bandas realizam uma sessão de improviso inédita, trocando de formações e cada hora indo para uma direção musical. Cada entrada permite a troca de público – e quem ficar de fora pode acompanhar as outras entradas através de um telão afixado na área externa da Sala Adoniran Barbosa.”

Bicho de Quatro Cabeças. Em vários dias e horários. Gratuito.
Centro Cultural São Paulo. Rua Vergueiro, 1000, Paraíso.

SP NA RUA

spnarua
Foto: Ariel Martini/I Hate Flash

Um dos eventos mais aguardados do Mês da Cultura Independente é o SP NA RUA, que todo ano rola no centro histórico da cidade, com vários coletivos musicais, visuais e outras atrações ocupando os espaços públicos e fazendo a festa por 12 horas ininterruptas! Até onde sabemos, não há no mundo algo nos moldes do SP NA RUA (com apoio governamental, na rua e com duração tão longa), por isso a importância do evento no calendário cultural da cidade. As inscrições já foram encerradas e estamos ansiosos para saber quais festas serão selecionadas!

SP NA RUA 2017. Sábado (28.10) a partir das 18h.
Centro histórico de São Paulo

Foto de capa: I Hate Flash

Tava Passando

Tavapassando e cliquei. Danilo Cabral e Flavia Lacerda registram seu dia a dia e todos os lugares por onde estão passando, em um mini-guia de shows, restaurantes, ruas e pixos no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *