Bate-Volta: Santo Antonio do Pinhal e São Bento do Sapucaí – para curtir o inverno paulista

Todo inverno em São Paulo é a mesma coisa: multidões se espremem nas ruas de Campos do Jordão na esperança de pegar um pouco de frio de verdade, enquanto tiram o mofo dos seus melhores casacos esquecidos no fundo do armário. Mas em troca dessa atmosfera suíço, todo mundo tem que aguentar muito trânsito, ruas lotadas, filas nos restaurantes, e preços exorbitantes.

Mas sofre quem quer, porque lá no alto da Serra da Mantiqueira, pertinho de Campos, duas cidadezinhas muito charmosas oferecem o inverno tão sonhado, mantendo o clima pacato e a hospitalidade de interior. Mesmo estando em altitudes mais baixas que Campos, Santo Antonio do Pinhal (1.080m) e São Bento do Sapucaí (886m) tem clima tropical de altitude, com verões com muita chuva, e invernos secos e bem frios, com temperaturas que chegam perto de 0º.

Ambas estão entre os 12 municípios paulistas considerados estâncias climáticas pelo Estado de São Paulo, o que quer dizer que recebem verba pública extra para investirem no turismo. Então, além do ar puro (considerado um dos melhores do país) as duas cidades ainda oferecem um monte de atividades para quem as visita, como trilhas na natureza, passeios culturais, esportes radicais, e uma excelente gastronomia. Nada melhor para esquentar o corpo e a alma.

Como chegar

foto: Fickr - andresumida
foto: Fickr – andresumida

São cerca de 180km até Santo Antônio, e mais 40km até São Bento. O trajeto, que demora mais ou menos 3 horas saindo de São Paulo, é praticamente o mesmo de Campos. Dá para ir pela Rodovia Presidente Dutra ou pela Carvalho Pinto até a altura de Taubaté, e então pegar a Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro (SP-383) para subir a serra. Lá em cima, pegue a saída indicando Sul de Minas, na SP-46. São mais 12km até Santo Antônio. A partir daí, seguindo pela estrada se chega a São Bento.

Onde comer

Rua do centro de São Bento do Sapucaí - foto: Flickr - andresumida
Rua do centro de São Bento do Sapucaí – foto: Flickr – andresumida

No alto da serra, a cultura de truta é muito difundida por conta do clima. E claro que, por conta disso, a chance de você topar com pratos com o peixe nos menu é muito grande. O Canto da Gula tem algumas das receitas mais originais, com molhos que levam amêndoas em lascas, pinhão, maracujá e até manga com pimenta rosa. Mas o cardápio montado pela chef Jade Veronese ainda tem pratos como o o ragu de rabada com polenta cremosa e agrião, o picadinho de filé-mignon, tartar de banana, farofa de pinhão, caldo de feijão e arroz provençal, e até o tradicional fondue. Tudo isso embalado pela trilha sonora de jazz.

Canto da Gula
Endereço: Av. Ministro Nelson Hungria, 328 – Santo Antônio do Pinhal
Telefone: (12) 3666-1312
Horários: De quinta a sábado, das 12h às 16h30 e das 19h30 às 23h. Domingo das 12h às 17h. Julho aberto todos os dias

Quem não gosta de pescar geralmente passa reto por pesqueiros. Mas não deixe de fazer uma visita ao Restaurante Arco Íris. Você pode até não pegar em uma vara, mas é provável que o peixe da tua refeição tenha sido pescado ali mesmo poucos minutos antes de ser servido, fresquíssimo. Você ainda pode optar por sentar no salão elegante de dentro, ou nas mesas de fora voltadas para o jardim de pinheiros e araucárias. Depois de comer, aproveite ainda para passear ao redor dos lagos e veja ainda a cachoeira ali perto.

Restaurante Arco Iris
Endereço: Av. Antônio Joaquim de Oliveira, 3363 – Santo Antônio do Pinhal
Telefone: (12) 3666-1517
Horários: De quarta a domingo das 09:00 às 17:00 hs

Uma mistura bem interessante entre a culinária da serra e a rusticidade de Minas acontece no restaurante Donna Pinha. O restaurante fica dentro do parque Jardim dos Pinhais e o cardápio variado da chef Anouk Vasconcelos Rosa divide as atenções com a bela vista dos janelões. Sua culinária é inspirada em ingredientes locais de pequenos produtores, e faz parte do movimento Slow Food Brasil. Não esqueça de experimentar o couvert Sabores da Montanha, que inclui patê de tomate seco, alho, queijo de cabra, antepasto de shimeji, azeitonas e pão feito na casa.

Donna Pinha
Endereço: Av. Antônio Joaquim de Oliveira, 647 – Santo Antônio do Pinhal
Telefone: (12) 3666-2669
Horários: Seg. qua. e qui., das 12h às 17h. Sex. e sáb., das 12h à 0h. Dom. das 12h às 19h

Em um salão pequeno, todo envidraçado e com uma bela vista para os campos de lúpulo e vinhas, o restaurante Entre Vilas é bem reservado. Além da comida de primeira, o chef com formação em agronomia Rodrigo Ismael cuida de todos os ingredientes que vão para o prato com cuidado e sustentabilidade: do azeite às verduras, da truta ao porco. Mas a reserva antecipada é obrigatória.

Entre Vilas
Endereço: Estrada Major Pereira km 5,5 – São Bento do Sapucaí
Telefone: (12) 99745-9897
Horários: Diariamente das 13h até o último cliente (só almoço)

Cozinha do Entre Vilas - foto: Divulgação
Cozinha do Entre Vilas – foto: Divulgação

Numa pegada mais rústica, o Sabor com Arte também faz uma fusão da gastronomia de montanha com a culinária mineira. As porções fartas são boas para dividir, sempre em panelas de ferro bem quentes. O almoço nos finais de semana e feriados é servido em buffet, cobrado por pessoa. Durante a semana, e no jantar, o serviço é à la carte. Mas a vista da Pedra do Baú está lá, todos os dias.

Sabor com Arte
Endereço: Rod. Benedito Gomes de Souza, km 5,5 – São Bento do Sapucaí
Telefone: (12) 3971-1471 / (12) 3971-1822
Horário: Diariamente a partir das 11h30

O frio da montanha combina muito bem com a culinária italiana, não é? Pois se a vontade de uma bela massa bater, vá direto à Cantina do Tio Guiseppe. O próprio está lá todos os dias para servir as mesas e bater papo com os comensais. Os tachos de massa fartos podem ser divididos e por isso o preço é bem razoável.

Cantina do Tio Guiseppe
Endereço: Estrada do Paiol Grande Km 2,5 – São Bento do Sapucaí
Telefone: (12) 99706-7135/ 98177-6004
Horário: De segunda a sexta das 11h às 16h. Sábado das 11h às 22h. Domingo das 11h às 17h.

Onde petiscar

Vista do alto da Pedra do Baú - foto: Ana Paula Hirama
Vista do alto da Pedra do Baú – foto: Ana Paula Hirama

Quem vai fazer o passeio de trem pela serra, vai acabar passando pela Estação Ferroviária Eugênio Lefreve. Além da composição, a estação guarda outra atração muito procurada. O Bolinho de Bacalhau e Cia já virou parte da história de Santo Antônio por conta de seus bolinhos achatados fritos na hora, crocantes e sequinhos. Na temporada, eles chegam a vender mais de 200 em um único dia. Além disso, ainda dá para disfarçar a fome com salgados, sanduíches, doces, e chocolate quente para esquentar no frio.

Bolinho de Bacalhau e Cia
Telefone: (12) 3666-1332
Horários: De segunda a sexta, das 8h às 18h. Sábado e domingo das 8h às 19h.

O que fazer

Por-do-sol no Bauzinho - foto: Jeremias Pereira
Por-do-sol no Bauzinho – foto: Jeremias Pereira

Apesar de ser um ponto turístico muito conhecido de quem vai para Campos, a Pedra do Baú fica na verdade no município de São Bento do Sapucaí. O ponto mais alto de seu cume em forma de mesa tem 1850 metros de altitude, com 350 metros de altura, 540 metros a comprimento e abismo de 200m. A grande pedra que domina o horizonte é procurada por quem quer fazer saltos de paraglider, asa-delta, escaladas, além de caminhadas e mountain-bike. Subir o Baú requer preparo físico e um pouco de coragem: a escalada por uma escadinha de ferro encrustrada na pedra, instalada em 1942, é um desafio para quem tem medo de altura. Para não se arriscar, o vizinho Bauzinho tem acesso mais fácil, feito por caminhada.

Se os esportes radicais não são muito sua onda, mas você não quer perder a chance de ver o estado de cima, o Pico Agudo é a parada certa. A montanha é a 15º mais alta do Brasil (com 1.700 metros de altitude), e o platô do cume forma um belo observatório com vista de 360º, que vai da Pedra do Baú até o Vale do Paraíba. O Pico também é famoso por ser ponto de partida para voo livre. Para chegar, é só seguir até o fim da Estrada do Pico Agudo, que sai do centro de Santo Antônio do Pinhal.

Voo livre saindo do Pico Agudo - foto: Ana Paula Hirama
Voo livre saindo do Pico Agudo – foto: Ana Paula Hirama

São só 19 quilômetros de estrada de ferro entre Santo Antônio do Pinhal e Campos do Jordão. Mas o traçado cheio de curvas e rampas com até 11 graus de inclinação é vencido em mais de duas horas de viagem. Mas a demora é boa, porque o que vale a pena é justamente o caminho, com paisagens lindas como a emoldurada pela ponte metálica sobre pilares de pedra. O trajeto passa também pelo trecho de ferrovia mais elevado do país, o Alto do Lageado, a 1.743 metros de altitude. Todas as informações sobre trens, horários e tarifas estão aqui.

O Jardim dos Pinhais Ecco Parque é um prato cheio para quem gosta de plantas e flores. São oito jardins com estilos, origens e plantas totalmente diferentes, cortados por 1200m de trilhas montanha acima. Você pode fazer o passeio sozinho, ou se juntar a um grupo guiado que demora só 45 minutos, mas você aprende tudo sobre araucárias, hortênsias, cactos, planta carnívora, pau-brasil, lavanda, onze-horas, crisântemos e muito mais. Dentro da área de mais de 82 mil metros quadrados, o parque ainda oferece um bom restaurante, um mirante para a Pedra do Baú, arvorismo com 6 travessias, 3 tirolesas e rapel.

Jardim dos Pinhais Ecco Parque
Endereço: Rodovia SP-46, 2600 – Santo Antonio do Pinhal
Telefone: (12) 3666-2021
Horários: Seg. qua. qui. e sex., das 9h às 17h. Sá. dom. e feriados, das 9h às 18h.

Cansou de natureza? Então que tal um passeio pelas pequenas e charmosas cidades? Em Santo Antônio, em uma volta relativamente rápida você consegue visitar a Igraja Matriz, de 1811, e a de São Benedito, flanar pela área revitalizada do Boulevard Araucária, e ainda subir no Mirante do Cruzeiro para ver a vila de cima. A apenas 5 minutos do centro você encontra ainda a Cachoeira do Lageado, com uma queda d’água de 10m, com fundo de areia, totalmente própria para banho.

Igreja da Matriz em Santo Antônio do Pinhal - foto: Ana Paula Hirama
Igreja da Matriz em Santo Antônio do Pinhal – foto: Ana Paula Hirama

Já São Bento tem ruas e praças mais rústicas, mas não menos convidativas. Além da suntuosa Igreja de São Bento, visite também a Capelinha de Mosaico, que mostra a criatividade dos artesãos da cidade.. Ali perto fica a Casa da Cultura Miguel Reale, que preserva um lindo casarão colonial. A cidade também tem um Mirante do Cruzeiro para chamar de seu, com um horizonte bem amplo. E uma vez lá, por que não aprender a escalar para poder enfrentar os paredões da Mantiqueira? O Espaço BBloc Escalada em Boulder oferece cursos em parede artificiais para começar a brincadeira em segurança. São Bento também tem algumas belas cachoeiras, mas a mais procurada é sem dúvida a Cachoeira do Toldi, que tem 200 metros de queda e fica aos pés da Pedra do Baú.

Quando for visitar uma das cidades, vale a pena verificar o calendário para saber se vai acontecer algum evento por lá. Em Santo antônio, a Festa do Pinhão acontece sempre no fim de maio, com barracas de comidas típicas na Praça Benedito Marcondes Raposo (Praça do Artesão). Em São Bento, o Carnaval costuma ser agitado, com foliões pulando atrás dos bonecos gigantes do tradicional Bloco do Zé Pereira.

Cachoeira do Toldi - foto: Noel Portugal
Cachoeira do Toldi – foto: Noel Portugal

Onde comprar

A fazenda do alemão Uwe Lüdke é uma visita obrigatória para quem gosta de queijo de cabra. Na Queijaria Capralemão dá para fazer uma bela degustação de variedades do queijo, e ainda levar alguns para casa por preço bem acessível. Tem até sabonete de leite de cabra lá. E a criançada ainda pode brincar com as cabras, que vivem livres no pasto.

Queijaria Capralemão
Endereço: Estrada para Fazenda Velha, Km 2 – Santo Antônio do Pinhal
Tel: (12) 3666-1639

A Nakawe faz um trabalho artesanal de pintura de tecidos que enche os olhos. Lá você encontra capas para almofadas, panôs, luminárias, jogos americanos, edredons e colchas, tudo feito com tecidos tingidos e pintados à mão.

Nakawe Tecidos
Endereço: Estrada do Paiol, Km 13,5 – São Bento do Sapucaí
Horários: Diariamente das 10h às 17h

Sempre aos sábados e feriados, acontece uma feira com trabalhos de artistas da região bem no meio de São Bento. Entre as matérias-primas utilizadas nas peças vendidas estão cobre, madeira, palha de milho e fibra de bananeira. Ótimo lugar para achar um souvenir.

Casa do Artesão
Endereço: Praça Monsenhor Pedro Valle Monteiro, s/n – São Bento do Sapucaí

Estação Eugêncio Lefreve - foto: Ana Paula Hirama
Estação Eugêncio Lefreve – foto: Ana Paula Hirama

* Foto de capa: Vista da Pedra do Baú – foto: Ana Paula Hirama

Renato Salles

Paulistano da gema e da clara, conhece o mapa de São Paulo melhor que muito taxista (mas foge do trânsito como da cruz!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *