11 doces que fazem a vida em São Paulo valer a pena

São Paulo às vezes tem o gosto amargo, as pessoas podem ser azedas e os preços são salgados. Por isso, a gente tenta adoçar a vida do jeito que dá. Melhor ainda se for com sobremesas e doces incríveis, porque disso a gente não pode reclamar da cidade: o que não falta é lugar legal pra se esbaldar!

Seja de docerias, cafés ou restaurantes, a gente escolheu 11 doces pelos quais somos apaixonados, aqueles que ficam na lembrança e que valem a visita só para degustá-los. Dos tradicionais a lugares escondidos, de chocolatudos a explosões de sabores exóticos. Vem com a gente e depois responde: quais os seus doces preferidos de São Paulo?

Romeu e Julieta – Marilia Zylbersztajn

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

É quase como um cheesecake de goiaba invertido, mas é muito mais que isso. O Romeu e Julieta da premiadíssima doceria Marilia Zylbersztajn (que também tem várias outras sobremesas maravilhosas) é uma torta suuuuuper cremosa de goiaba com um frosting de Catupiry por cima. Derrete na boca ou te damos seu dinheiro de volta!

Confeitaria Marilia Zylbersztajn
Rua Fradique Coutinho, 942, Pinheiros
De segunda a sexta das 10h às 19h, sábados das 10h às 18h e domingo das 11h30 às 18h.

Cheesecake de pistache – Confeitaria Dama

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Infelizmente, cheesecake bom é um negócio difícil de achar na cidade. A gente não consegue lembrar de outros exemplos, por isso escolhemos um que não é bem tradicional, mas é maravilhoso mesmo assim. Esse cheescake da disputada Confeitaria Dama (conhecida também por seus folhados) tem essa casquinha toda lambuzada de pedacinhos de pistache, o que faz um combo maravilhoso com as frutas vermelhas do recheio. Explosão de sabores!
PS: Essa da foto é pra levar pra casa, na loja você encontra versões mini pra comer na hora!

Confeitaria Dama
Avenida Higienópolis, 467, Higienópolis
Rua Ferreira de Araujo, 376, Pinheiros
Segunda a sábado das 10h30 às 19h e domingo e feriados das 10h30h às 18h.

Manjar de banana – Leiteria Ita

Foto: Cozinha da Creonice
Foto: Cozinha da Creonice

Sim, a gente sabe que a grande estrela das sobremesas do Ita é o pudim de leite, na textura perfeita e literalmente regado com calda de caramelo em abundância. Mas tem outro item no cardápio dos doces que é absurdamente delicioso: o manjar de banana. A receita é simples – como tudo no Ita – mas executada com maestria: manjar branquinho sem exagerar no coco e um doce de banana perfeito por cima. Para completar, coloque canela, que é servida em uma espécie de saleiro. O único problema é que precisa ter sorte para provar, pois não é todo dia que tem e, quando tem, costuma ter poucos. Da próxima vez que for até lá, experimente trocar o pudim pelo manjar e nos conte o que achou.

Leiteria Ita
Rua do Boticário, 31, Centro
Segunda a sexta das 10h às 20h e sábado das 10h às 18h.

Pudim – Conceição Discos

conceicao
Foto: @tavapassando

Nem vamos entrar na polêmica com furinhos vs. sem furinhos. O que importa pra gente é o sabor, e nisso o da Conceição Discos é imbatível. Pudim é um doce muito popular e que se encontrar em toda esquina, com as mais variadas receitas e ingredientes. Portanto, é bem difícil cravar um só como o melhor da cidade, em meio a tantas ofertas (boas) espalhadas por aí. Porém o da Thalita Barros é memorável e briga por este título com louvor: uma alquimia perfeita, criada com carinho e cuidado. É o mínimo que um dos melhores doces da face da Terra merece.

Conceição Discos
Rua Imaculada Conceição, 151, Santa Cecília
Terça a sábado das 10h às 21h e nos últimos domingos do mês.

Strudel de maçã – Doceira Húngara

Foto: Destemperados
Foto: Destemperados

A Doceira Húngara é bem escondidinha – quase ninguém sabe que ela existe. Mas ela está instalada, desde 1978, numa ruazinha de Pinheiros e é especialista em strudels e outros doces de origem europeia. O strudel de maçã é o carro chefe, e não podia deixar de ser: massudo, super recheado, no ponto. Daqueles cheio de tradição e histórias de família pra contar!

Doceira Húngara
Rua Maria Carolina, 714, Pinheiros
Segunda a sábado das 9h às 18h.

Cookie de chocolate – King of the Fork

Foto: @arabicasimples
Foto: @arabicasimples

Meu Deus, que cookie! Tem gente que é mais chegado em cookies sequinhos e crocantes, mas não é o nosso caso. O nosso caso é bem desse jeitinho: lotado de chocolate, cremoso, molinho, escorregante, quentinho. A KOF, o café hipster porém simpático de Pinheiros, tem várias outras delícias mas nessa acertou em cheio!

KOF – King Of The Fork
Rua Artur de Azevedo, 1317, Pinheiros
Segunda a sexta das 9h às 20h e sábado das 9h às 18h.

Brownie com sorvete – Jardin

13328950_275441742804199_1635296235_n

Ficamos na dúvida entre esse brownie e o da Conceição, mas como a Conceição já entrou com o pudim, ficamos com esse. O brownie servido é o delicioso Brownie da Alê, que tem um jeitão mais rústico, e servido quentinho orna muuuito bem com o sorvete bem baunilhudo. O ambiente da Jardin (o café é colado à loja de plantas do mesmo nome e também tem a atmosfera cheia de verde) completa o programa delicioso.

Jardin Plantas e Flores
Rua General Jardim, 490, Santa Cecília
Segunda a sexta das 12h às 19h e sábado das 12h às 18h.

Bolo de Manteiga de Garrafa – Rota do Acarajé

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Tudo que sai da cozinha do Rota do Acarajé é divino. Culinária baiana bem feita, o restaurante teve que aumentar seu espaço físico, indo de uma pequena garagem até os atuais dois endereços – um na frente do outro – por conta da demanda, principalmente de turistas. Mas é um hábito comum, principalmente para quem mora na região, ir até o Rota fora de seus horários de pico para comer um doce no meio da tarde ou antes de dormir. E o campeão de pedidos é o maravilhoso bolo de manteiga de garrafa, o bolo mais molhado, cheio de coco e delicioso que você já comeu, pode confiar.

Rota do Acarajé
Rua Martim Francisco, 529/533, Santa Cecília
Terça a sábado das 12h às 0h30 e domingo das 12h às 19h30.

Pastel de Belém – Casa Mathilde

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apesar da enorme colônia e influência portuguesa na nossa culinária, não era nada fácil achar um pastel de Belém decente em São Paulo. Às vezes era o creme todo errado, às vezes era a mania de achar que se trata de uma empadinha doce, os erros eram absurdos e constantes. Quando a Casa Mathilde foi inaugurada, ela tinha essa pretensão de fazer um pastel de Belém digno da terrinha, seguindo a receita centenária e com ingredientes corretos. Acertou na mosca e, hoje, a fila para degustar o doce é sempre quilométrica. Vá com paciência pois a recompensa final vale cada segundo de fila.

Casa Mathilde
Praça Antônio Prado, 76, Centro
Segunda a sexta das 9h às 19h30 e sábado das 9h30 às 16h30.

Brigadeiro de Panela – Les Delices de Maya

Foto: @tavapassando
Foto: @tavapassando

O Les Delices de Maya é desses lugares escondidinhos e cheios de surpresas boas. Ele só funciona de segunda a sexta, na Vila Madelena, e tem várias delícias tanto nos pratos de almoço quanto nas sobremesas. A que a gente mais gosta é essa aí da foto: um brigadeiro de colher (tem do tradicional e de pistache) suuuper macio que, por uma quantia a mais, vem nessa panelinha fofa pra levar pra casa!

Les Delices de Maya
Rua Mourato Coelho, 1044, Vila Madalena
Segunda a sexta das 11h às 18h30.

Pavê de doce de leite – Casa Garcia

Foto: Veja SP
Foto: Veja SP

A mercearia Casa Garcia, meio perdida numa esquina da Augusta, esconde um tesouro entre suas ciabattas e pastramis. O pavê de doce de leite, com doçura e maciez no ponto, é servido há mais de 30 anos com uma receita secreta. Ele é vendido em pedacinhos com preço honesto (também dá pra encomendar inteiro) e tem o poder de não enjoar nunca. Depois de provar é impossível passar por ali e não entrar pra levar um. Clássico dos clássicos!

Casa Garcia
Rua Luís Coelho, 128, Consolação
Segunda a sexta das 7h às 20h e sábado das 8h30 às 14h30.

Tava Passando

Tavapassando e cliquei. Danilo Cabral e Flavia Lacerda registram seu dia a dia e todos os lugares por onde estão passando, em um mini-guia de shows, restaurantes, ruas e pixos no Instagram.

74 thoughts on “11 doces que fazem a vida em São Paulo valer a pena

  1. Que delícias, Já saboreamos as gostosuras pelo visual e ao vivo, recomendo bolo de manteiga de garrafa da Rota do Acarajé é Divino, Parabéns

    1. De fato esse bolo do Rota do Acarajé é coisa do céu . Muuuuuuuiiiiiito bom.
      Mas recomendo todos os que já conheço e são aprovadissimos para quem gosta de doce. Pudim da Conceição e os doces da Dama. Tudo e de dar água na boca. Parabéns pela lista.

  2. Precisam provar o Künefe do Firin Salonu. São crocantes e delicados fios de massa de sêmola, mussarela fresca e calda de açúcar, servida quentinha com o queijo puxa-puxa. É surpreendente.

  3. Vocês conhecem o “mil e uma noites” do Tenda do Nilo, no Paraíso? Muito bom também. Um bolinho de semolina, com um creme de nata e pistache, regado com mel de Flor de laranjeira, salvo engano!

  4. O pastel de nata da Casa Mathilde é uns dos melhores de São Paulo, fico na dúvida entre ele e o da Manteigaria Lisboa da Pamplona. 🤔
    E o bolo de manteiga de garrafa da Rota é realmente divino!!

        1. Não concordo. A Casa Matilde tem alguns doces bons, mas outros de confecção meio grosseira.
          O Pastel da Manteigaria tem a massa mais fina, ficando mais crocante e tem o creme mais refinado, sem o gosto do amido que usam para engrossar o creme da Casa de Matilde, que sempre se faz presente no final do sabor.

    1. Sim, Casa Mathilde, elogiado inclusive pelos portugueses que provam e falam que é melhor do que os do outro lado do Oceano…

          1. É o bolo Picada de Abelha da Cristina TB é pra lá de gostoso.

            A Torta St Honoré é fantástica, com creme de leite fresco mesmo.

  5. Na Zona Sul tem a Confeitaria Christina, especializada em doces alemães. Dois doces que não dá para perder são o mil folhas e a torta de ricota de lá – o primeiro é leve e crocante ao mesmo tempo e o segundo é surpreendente!

    1. Além desses doces da Christina, provem a torta linzer de damasco, a meia-lua de nozes, os doces com amêndoas. São todos divinos!!! Acho que a Confeitaria Christina é um ponto obrigatório para os amantes de doces de SP.

  6. Muito legais as dicas. Mas acho que para colocar um título desses da matéria, precisa expandir a cabeça e sair do “fashionlátero” descolado hoje de Pinheiros, Madalena, etc.
    Existem coisas maravilhosas como Canolis da Rua Javari ou Do Cinto, doces árabes de todo tipo e essa beleza rara encravada no Bom Retiro: Doceria Burikita.
    Acho que assim mostramos nossa riqueza cultural e não só lado descolado.

    http://www.burikita.com.br/produtos

  7. Dicas bacanas, mas início de texto desprezível e de péssimo gosto. Segue: ”São Paulo às vezes tem o gosto amargo, as pessoas podem ser azedas e os preços são salgados. Por isso, a gente tenta adoçar a vida do jeito que dá.”

    1. Eu gostei do texto, o corre, corre de sampa e o cinza que predomina, deixa a cidade sim bucólica e não podemos negar que o ponto forte de São Paulo é a culinária e cultura.

  8. Xxx Dicas bacanas, mas início de texto desprezível e de péssimo gosto. Segue: ”São Paulo às vezes tem o gosto amargo, as pessoas podem ser azedas e os preços são salgados. Por isso, a gente tenta adoçar a vida do jeito que dá.” Xxx

  9. Faltou o Red Velvet, o Bolo Pão de Mel e a Torta de Cacau com frutas vermelhas do Café 174 no Centro, Rua da Quitanda. São doces imperdíveis.

  10. Na zona sul tem a Doceria Christina, na Vieira de Morais. Lá tem a torta de ricota e chantilly que é maravilhosa. Em alemão chama-se Kaesesahnetote. Eh uma Doceria austríaca com tortas e bolos deliciosos.

  11. Faltou tirar esse início de texto falando mal de um povo tão legal que são os paulistanos. .. mal gosto demais para quem está falando sobre gostos e gostosuras. .. não compartilhei por isso. .. achei falta mesmo dos doces do resto da cidade que foram esquecidos… Brooklin, Alto da Boa Vista, Moema, Mooca … faltam tantos. .. são tantos… o inesquecível Rigo da Ofner… os diversos da Confeitaria Cristina. .. os especiais de tantas maravilhosas padarias. .. São Paulo de azedo só tem os maravilhosos sorvetes de todas as frutas do mundo… os problemas de lá tem em todo canto e as vezes bem pior só que são menos famosos por serem lugares também menores… quem ama não se importa com os defeitos. ..

  12. Tradicionalíssima, a La Romana, em plena Praça da Sé, que recentemente passou por uma reforma, continua oferecendo produtos diet e light além de pães especiais, doces em geral e uma torta de ricota absolutamente imperdível: doce na medida certa, massa fininha e ricota de primeira qualidade. Para comer sem culpa.

  13. Parabéns pelo post. Amo doces. Comi um bolo da Marília e os pastéis da Casa Mathilde. O restante das dicas desconhecia. Lendo os comentários, vi a quantidade de dicas de outros lugares que fazem doces espetaculares. Se conseguirem, visitem a Mooca, Tatuapé, na ZL, e também a ZN para descobrir gostosuras e compartilhar.
    abraços

  14. Faltou o choux do Kazu Café na Liberdade ou do Cupcake.ito e… o brownie da The Brownie Shop, que é disparado o melhor que já comi até hoje! Precisam provar.

  15. Além dos doces já citados, cito também a torta linzer de damasco da Confeitaria Christina da zona sul de SP, além de todos os doces com nozes e amêndoas. É divina!!!! Acho que depois de tantas menções a essa Confeitaria, já deu pra perceber que ela é um ponto obrigatório de SP para comer deliciosos doces austríacos.

  16. Já falaram ae mas vale fortalecer: mil folhas da Tartelier, na Saúde. Tem domingos que eles fazem festival de mil folhas, com vários sabores diferentes.

  17. Acho que esqueceram do melhor pavê de nozes do mundo….da Doce Mania que tem nos Jardins e tem no Itaim Bibi…acho inigualavel…explorem os doces de lá…

  18. Fui conhecer o strudel da Doceira Húngara, provei o tradicional de maçã, massa fininha , nada açucarado bem parecido com o que minha tia fazia, excelente. Minha esposa provou o doce Mil Folhas e disse que foi o melhor que ela já comeu. O atendimento e o lugar é muito simpático e ainda consegui ver esticando massa do strudel, muito bonito ver aquela massa sendo esticada, parece que vai rasgar de tão fina, uma arte. Agradecemos pela dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *