Bate-Volta: Passa Quatro, aventura e história se encontram na Mantiqueira

Encravada na Serra da Mantiqueira, Passa Quatro é um paraíso com sua natureza privilegiada. Florestas com matas nativas, cachoeiras, parques, estradas rurais, perfeitas para um passeio em um 4×4 em seus 370km de estradas. A pequena cidade possui construções coloniais do final do século 19 em perfeitas condições.

Passa Quatro fica na Estrada Real, o antigo caminho que levava viajantes de São Paulo ou Rio a Minas Gerais. A população atual é de cerca de 15.000 habitantes. A história da cidade é de longa data. Ninguém sabe ao certo quando começou, mas há interpretações que afirmam que o local foi percorrido por expedições portuguesas de reconhecimento ainda no primeiro século de colonização do Brasil. Outros consideram que a armada de Martim Afonso de Souza esteve na região em 1531. E ainda há outras versões, mas nenhuma delas totalmente confirmada por falta de registros históricos. O que se tem certo são os 300 anos de histórias e 100 anos como município. Passa Quatro ganhou relevância após a descoberta do ouro em Minas Gerais na virada do século 17 para o 18, pois tornou-se parte da rota principal entre as capitais do Sudeste.

estac%cc%a7a%cc%83o-de-trem-passa-quatro-daniel-garcia-neto
Foto: Daniel Garcia Neto (CC BY 2.0)

A cidade abrigou ainda, em 1912, uma expedição científica internacional para estudar a ocorrência de um eclipse solar. Foi também palco de dois episódios militares brasileiros, as revoluções de 1930 e 1932. Em 1941 ganhou o título de Estância Hidromineral pelas propriedades medicinais oriundas de suas fontes de águas oligo-minerais.

Por lá, o passeio mais famoso é o da maria-fumaça, uma antiga locomotiva datada de 1929. São duas horas percorrendo seus 10km, entre o centro da cidade e a Estação Coronel Fulgêncio, já na divisa com São Paulo. A cidade é charmosa, bem cuidada e hoje é uma ótima rota de fuga para quem quer se embrenhar na natureza da Serra da Mantiqueira.

Já Itanhandu acompanha Passa Quatro na história. O que as separa são 15 quilômetros apenas de distância. A população tem praticamente o mesmo tamanho, mas as atrações são menores. Itanhandu é conhecida como “Cidade Saudável” por conta do clima puro e belezas naturais. A cidade também possui belas cachoeiras, que são formadas a partir de seus vários rios. O principal deles é o Rio Verde, que forma várias corredeiras, cachoeiras e poços em sua extensão.

Se for a Passa Quatro, vale a pena conhecer Itanhandu.

Como Chegar

Restaurante Villa Comini - Divulgação
Restaurante Villa Comini – Divulgação

Saindo de São Paulo, siga pela Rod. Presidente Dutra (BR-116) até Cachoeira Paulista, onde se deve pegar a saída 34 para Cruzeiro. Seguindo a SP-52, depois de Cruzeiro a estrada sobe a Serra da Mantiqueira. Entrando em Minas Gerais, a estrada passa a ser MG-158 e aproximadamente 8 quilômetros depois você chegará em Passa Quatro. Itanhandu fica na mesma estrada, 9 quilômetros adiante, não tem erro.

Onde comer

O Restaurante Taipas Branca oferece comida mineira caseira feita em forno à lenha. O restaurante é bem simples, com mesas espalhadas num jardim, onde se encontra uma piscina natural, deixando o lugar ainda mais bonito. Eles servem buffet por preço único e prepare-se para comer até sair rolando. Só de opções de doces, são mais de 50.

Restaurante Taipas Branca
Endereço: Estrada para o Pico do Itaguaré | Pousada Taipas Branca
Telefone: (35) 9965-1634

Horários: Todos os dias das 6h à 00h

A caminho da Cachoeira do Andorinhão (veja abaixo), no bairro Paiolinho, fica o Rancho do Zé. Dizem que a batata frita deles é imbatível e os preços são honestos. O lugar também é simples e fica em meio à mata, com direito à quedas d’água para refrescar depois (ou antes) do almoço.

Rancho do Zé
Endereço: Rancho do Zé – Paiolinho 37460-000, Passa Quatro
Telefone: 35 9144-9439
Horários: Sábado e Domingo das 10h00 às 19h00

O Restaurante Villa Comini é pequeno, aconchegante e conta um buffet de comida caseira de qualidade e também opções de pratos à la carte com bons preços. Um dos pratos mais populares é a Truta com amêndoas e outra sugestão saborosa é a carbonara.

Restaurante Villa Comini
Endereço: Rua Doutor Arlindo Luz 201, Passa Quatro
Telefone: (35) 3371-1225
Horários: Segunda a sexta das 11h30 às 14h30, sábado e domingo das 11h30 às 15h

Onde petiscar

O Empadas La Motta é uma boa opção para quando bater a vontade de petiscar um salgado. Eles oferecem diversos sabores, incluindo opções doces, que são assadas na hora. É a empada perfeita.

La Motta
Endereço: Rua Tenente Viotti 64, Passa Quatro
Telefone: (35) 99183-7562
Horário: Todos os dias exceto quarta-feira, das 13h às 23h

O dono do bar Balcão do Vinagre é um colecionador de vinil. Aqui é o lugar pra sentar na mesa e escutar música boa e pedir uns petiscos.

Balcão do Vinagre
Endereço: Rua Doutor Almeida, 244, A, Centro, Passa Quatro

O que fazer

O trem da serra da Mantiqueira na estação Passa Quatro. Foto: Daniel Garcia Neto (CC BY 2.0)
O trem da serra da Mantiqueira na estação Passa Quatro. Foto: Daniel Garcia Neto (CC BY 2.0)

As principais atrações de Passa Quatro são a natureza e a ferrovia Rio-Minas. Pela cidade passa um trecho de 10 km da ferrovia ainda funcionando, onde é possível fazer um passeio com o trem centenário. O passeio de maria-fumaça na linha Rio-Minas, conhecido como Trem da Serra da Mantiqueira, parte de Passa Quatro e vai até a Estação Coronel Fulgêncio. Em Manacá, os passageiros podem visitar uma feira de artesanato e guloseimas enquanto o trem é preparado para a subida da serra.

grande-tunel-garganta-do-embau-glauco-umbelino
fO Grande Túnel, embaixo da Garganta do Embaú. Foto: Glauco Umbelino (CC BY 2.0)

Na Estação Coronel Fulgênico, enquanto o trem manobra, você tem tempo para uma visita ao um dos maiores frontes durante a Revolução Constitucionalista de 1932, o Túnel da Mantiqueira. Numa altitude de 1085 metros, esse marco histórico liga Minas Gerais a São Paulo. Na estação tem uma exposição de fotográfica com imagens da revolução e algumas séries de TV gravadas no local.

Os passeios são realizados aos sábados e domingos. O preço é R$ 50 e é recomendável reservar por telefone ou email. Mais informações são disponíveis no site da ABPF.

ABPF
Endereço:  Av Benedito Valares 159, Praça Dr Paulo de Frontin, S/N
Telefone da Estação: (35) 3371-2167
Email: tremdaserrap4@abpf.com.br

Cachoeira do Andorinhão. Foto: Giuliana Xavier
Cachoeira do Andorinhão. Foto: Giuliana Xavier

No bairro rural Alto Paiolinho, em Passa Quatro, cujo acesso é por uma estradinha de terra bem esburacada e estreita, encontra-se o Cachoeira do Andorinhão. Um carro 4×4 é aconselhável para chegar, então teu EcoSport vai ser providencial. A cachoeira fica dentro de um propriedade privada, e paga-se uma entrada simbólica pelo acesso. Uma trilha (não sinalizada) leva a um poço formado por rochas com água verde esmeralda e a queda d’água no meio, ótimo para um banho de descarrego.

O famoso espécime de ingazeiro de Passa Quatro é uma árvore centenária de tamanho impressionante. É tão imponente que parece ter saído de uma pintura. Fica dentro da Fazenda dos Paivas, a 5 km do asfalto. Embaixo dessa copa gigante é um lugar quase mágico para montar um piquenique.

Fazenda dos Paivas
Endereço: Estrada da Toca do Lobo | Fazenda dos Paivas, Passa Quatro

travessia-serra-fina-silvio-serrano-_-wikimedia-commons
A crista famosa na travessia da Serra Fina. Foto: Silvio Serrano (CC BY-SA 4.0)

Conhecida como “a mais difícil do Brasil”, a Travessia Serra Fina demanda preparo físico que não deverá ser subestimado. Essa travessia sai da Toca do Lobo e avança serra acima. Os desníveis são grandes e a palavra íngreme descreve bem o passeio. São quatro dias e quase todo o tempo subindo ou descendo. É difícil? Não a mais difícil de todas, mas leve não é.

fdadd
Cachoeira Iporã na Floresta Nacional de Passa Quatro. Foto: Jimfotografia  (CC BY-SA 3.0)

Para se sentir perto da natureza, a Floresta Nacional de Passa Quatro é uma boa opção. Além da mata, um dos destaques da área é a cachoeira Iporã, alcançada por uma caminhada fácil de cerca de meia hora a partir do estacionamento. Na saída, um café na Kaporanga é uma boa para fechar a programa.

Floresta Nacional de Passa Quatro
Horário: Terça a sexta-feira, das 8h às 17h. Sábado, domingo e feriado, das 9h às 16h
Telefone: (35) 3371-1356

Onde comprar

Na Casa do Chocolate, tem chocolate, bolos e doces de produção própria de excelente qualidade. Além disso, é uma boa parada para tomar um café e um sorvete.

Casa do Chocolate
Endereço Itanhandu: Rua Dr. Delfim Pinho Filho,175 Centro Itanhandu
Endereço Passa Quatro: Rua Tenente Viotti,332 Centro Passa-Quatro
Telefone: (35) 3361-1344
Horários: Segunda a Sábado das 9h às 19h, Domingo das 12h às 19h

Não perca o doce de leite da Ecila, que é um dos melhores da região. Outro destaque entre os produtos é o queijo meia cura delicioso. Tem duas loja, uma em Itanhandu e outra em Passa Quatro.

Ecila
Endereço: Capitão Francisco Mota, 57, Passa Quatro
Telefone: (35) 9158-1812

* Foto destaque: Daniel Garcia Neto (CC BY 2.0)

One thought on “Bate-Volta: Passa Quatro, aventura e história se encontram na Mantiqueira

  1. “Mantiqueira” é um termo de origem tupi que significa “gota de chuva”, através da junção dos termos amana (chuva) e tykyra (gota)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *