Bate-Volta: Esporte e Aventura em Pedra Bela

Uma pequena cidade, com pouco mais de 6 mil habitantes, escondida no interior de São Paulo, guarda um recorde que a torna conhecida nacionalmente. Pedra Bela ficou famosa por estar lá a maior tirolesa das Américas, com quase 2km de extensão. Do alto do morro que dá nome à cidade, uma linha de aço dispara os visitantes a mais de 100km por hora até o portal da cidade.

Vista da Pedra Bela - foto: Alberto Alerigi
Vista da Pedra Bela – foto: Alberto Alerigi

Mas nem só de tirolesa vive a cidadezinha. Pedra Bela desenvolveu bastante seu potencial como destino de esportes de aventura diversos e natureza, com passeios em riachos e cachoeiras, paredões para prática de escalada e rapel, e uma paisagem que faz jus ao nome do município.

Além disso, a região é parte do Circuito Entre Serras e Águas de São Paulo, que inclui Atibaia, Bragança Paulista, Piracaia, Joanópolis, e muitas outras. Essas 12 cidades que compõem o Circuito, além das matas preservadas e da abundância de água que abastece até 60% da Região Metropolitana da capital, ainda se vangloriam de ter um dos melhores climas do mundo. Isso quer dizer muitos dias de sol, calor durante o dia e as noites frescas para um bom descanso. Já deu para ver que Pedra Bela é um destino excelente para quem quer aventura, e para quem quer relaxar bastante, não?

Como Chegar

igreja-sa%cc%83o-sebastia%cc%83o-luiz-gustavo-miguez
Igreja São Sebastião – foto: Luiz Gustavo Miguez

A distância mais curta para chegar a Pedra Bela saindo de São Paulo é de 125km, que pode ser percorrida em pouco mais de 2 horas. Esse caminho é o que sai da metrópole pela Rodovia Fernão Dias (BR-381) e vai até a saída 22 em direção a Bragança Paulista. Passando a cidade, siga para a Rodovia Capitão Bardoino (BR-146), e depois a Rodovia José Bueno de Miranda (SP-109) até a entrada de Pedra Bela.

Outra opção tem um percurso bem mais longo – quase 30km a mais – mas o tempo de viagem é só 15 minutos mais demorado. Este caminho sai de São Paulo pela Rodovia dos Bandeirantes, saindo para a SP-360 na altura de Jundiaí até Itatiba. Lá, pegue a SP-063 até Bragança, e o resto do caminho é igual.

Onde comer

Para um destino de aventura, onde se gasta toda a energia para visitar os pontos mais bacanas, nada mais importante que um bom lugar para reabastecer a bateria. Pedra Bela, até por seu pequenino tamanho, tem poucas opções de restaurantes. Mas isso não quer dizer que não existam boas opções para comer bem e ficar pronto para a próxima aventura.

Costelinha do Lopo Restaurante – foto: Trip Advisor – ClaudiaDC2016
Costelinha do Lopo Restaurante – foto: Trip Advisor – ClaudiaDC2016

O ambiente do Via 294 é bem familiar e rústico. Em contraste, da cozinha saem pratos fartos e com um interessante toque de sofisticação e inventividade. Os tradicionais PFs e hambúrgueres dividem espaço no cardápio com o bife de chorizo, a suculenta costelinha com molho barbecue, o filé de tilápia à parmegiana, a batata recheada e o virado de banana.

Via 294
Endereço: Av. Aparecido Miranda, 294
Telefone: (11) 95066-1967
Horários: Quinta e sexta, das 19h à 0h. Sábado e domingo das 11h30 à 0h

A Pizzaria La Bella é um dos maiores restaurantes da cidade, e onde dá para curtir um pouco a noite, por conta da programação de música ao vivo. No cardápio, mais de 50 tipos de pizza, claro, e também porções e esfihas, que fazem dela uma boa opção também para petiscar.

Pizzaria La Bella
Endereço: Rua Bernardino de Lima Paes, 2
Telefone: (11) 4037-1451
Horário: De quarta a domingo, a partir das 18h

Pedra Bela atrai também muitos apreciadores de moto, principalmente durante o Encontro de Motociclistas, que acontece sempre em setembro. No resto do ano, o Restaurante Bela Vista é o point das duas rodas, porque ao lado do restaurante tem uma bela pista de motocross. Na cozinha, a comida mineira é toda preparada em fogão a lenha, o que dá um sabor bem especial.

Bela Vista Restaurante
Endereço: Rodovia José Bueno de Miranda, km 10
Telefone: (11) 97385-4059
Horário: Sábado e domingo, das 9h às 17h

Se estiver no pique de pegar a estrada para um jantar mais sofisticado, é só voltar para Bragança que opções por lá não faltam. Uma excelente recomendação é o Lopo. Essa casinha amarela guarda uma pequena gema gastronômica bragantina. O ambiente é low profile, mas a comida é preparada com um esmero digno de chefs estrelados pela Dona Neia. O menu vai de trutas a camarões, do pão caseiro à costelinha que vira a noite assando, e a mousse de chocolate para fechar é essencial.

Lopo Restaurante
Endereço: Rua Teixeira, 186 – Bragança Paulista
Telefone: (11) 4032-6275
Horário: De quarta a sábado, das 12h às 15h e das 19h às 23h. Domingo só para almoço.

Onde Petiscar

Vista da cidade – foto: Alberto Alerigi
Vista da cidade – foto: Alberto Alerigi

O Mirante Bar fica em uma pequena casa simples, quase toda aberta, debruçada sobre um penhasco com uma vista incrível. Para acompanhar os beliscos, eles tem uma programação bem agitada de música ao vivo, que vai do sertanejo aos flashbacks, pop e rock.

Mirante Bar
Endereço: Rodovia José Bueno de Miranda, km 3
Telefone: (11) 97256-8919

Se já estiver no caminho de volta para casa, mas bater uma fome repentina na estrada, vá ao Chalezinho Empório. Lá dá para apreciar a famosa linguiça artesanal de Bragança, que pode vir como porção ou em simples e saborosos sanduíches. Ainda dá para levar para casa tanto os embutidos, como queijos e outras gostosuras.

Chalezinho Emporio
Endereço: Rodovia Capitão Barduino, km 99 – Bragança Paulista
Telefone: (11) 4031- 6268
Horário: Segunda, quarta, quinta e sexta, das 9h às 18h. Sábado e domingo, das 8h às 19h.

O que fazer

Tirolesa – foto: Luiz Gustavo Miguez
Tirolesa – foto: Luiz Gustavo Miguez

Inevitável falar de Pedra Bela e começar pela Tirolesa. Quando você compra o ingresso, para escorregar pelos quase 2km de cabos de aço com a empresa Alma de Pedra, tem direito também à van que sai do portal da cidade até a base da Pedra. De lá, prepare as pernas porque são mais de 300 degraus de escada que levam até o topo, onde está a partida. O pacote inclui ainda o equipamento de segurança. A vista, do topo da Pedra, dá um pouco de vertigem, mas é de encher os olhos. E se o vento estiver a favor, você pode chegar a 100km/h. Quem foi diz que a sensação é única.

Alma de Pedra
Telefones: (11) 99871-9824 / 99783-5263
Horários: Sábado, Domingo e feriados: 09h às 17h. Em horário de verão, das 09h às 18h.
Limitações: Peso mínimo 40kg / peso máximo 150kg

No alto da Pedra Bela fica também o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, que abrange uma área de 20 mil m2. Conta-se na cidade que um menino órfão, acolhido por um fazendeiro das redondezas, teve uma visão de uma mulher coberta de luzes e flores que pediu que fosse construída uma igreja em sua homenagem. O fazendeiro, muito religioso, honrou o pedido nesse lugar nada comum (ou fácil). Hoje o Santuário é ponto de romaria no dia 12 de outubro, quando acontece também uma grande festa. Quem tem medo de altura diz ainda que é o lugar ideal para ter o perdão dos pecados antes de se aventurar na tirolesa.

Escalada na Pedra da Maria Antonia – foto: Luiz Gustavo Miguez
Escalada na Pedra da Maria Antonia – foto: Luiz Gustavo Miguez

A 4km do centro fica outro belo mirante, a Pedra da Maria Antonia. Com uma altitude de 1442m acima do nível do mar, oferece uma vista única do vale e da cidade. Para se chegar ao cume, uma caminhada de pelo menos 40 minutos é necessária. Porém a pedra atrai mesmo os mais radicais. As vias para escalada são ideais para quem está se iniciando em paredes maiores, pois chegam a até 130m, de grau 4 e 5.

Se o calor bater, uma opção para se refrescar é seguir para o bairro Boca da Mata, onde ficam as cachoeiras Boca da Mata e do Antônio Souza, no Rio Camanducaia. Elas ficam um pouco afastadas do centro (16km), e o acesso é por estrada de terra, mas as quedas d’água são pequenas e formas piscinas naturais, então são seguras para banho, além de gratuitas.

O Santuário à noite – foto: Diogo Rodrigues Gonçalves
O Santuário à noite – foto: Diogo Rodrigues Gonçalves

Fora o santuário católico, tão importante para Pedra Bela, o município conta também com um templo budista. O Zengetsuzan Taikanji, ou Montanha da Lua Zen Templo Budista da Grande Compaixão, foi estabelecido em 2004 pelo Monge Enjo em uma área onde antes só havia pastagens. Anualmente o terreno vem sendo sendo recuperado com a mata original, e já virou área de proteção ambiental. Os moradores do templo também praticam a agricultura orgânica de frutas e hortaliças, compostagem e bioconstrução. O templo tem também uma casa dedicada ao budismo em Bragança, mas é em Pedra Bela que acontecem as celebrações e os retiros de silêncio.

Templo Taikanji
Endereço: Estrada das Pintas, km 3,5, Pitangueiras do Meio
Telefone: (11) 9555-2378 ou (11) 2473-0912

Foto do destaque: Luiz Gustavo Miguez

One thought on “Bate-Volta: Esporte e Aventura em Pedra Bela

  1. A da de Pedra Bela (SP) tem 1.760 metros de extensão e a de SC na divisa entre os municípios de Rodeio e Benedito Novo com 2.000 metros a mais de 800 m de altitude. Sendo o responsável pela construção das duas, Sandro Marcos da Silva.
    Quero muito conhecer as duas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *