Dois festivais de música eletrônica agitam São Paulo em maio

Quem ama música e ver show ao vivo já não pode reclamar da programação de São Paulo há tempos. No momento o problema é um só: dinheiro e tempo suficiente para acompanhar tudo que desembarca na cidade. Comparando os últimos anos com 2016 e 2017, São Paulo está ficando cada vez mais farta também em “festivais”. E quem adora cair numa boa pista já levanta as mãos aos céus e ora por mais chegadas.

Maio veio com uma programação para lá de concorrida em todas as áreas possíveis. É praticamente tirar no dado para onde ir depois de roer as unhas de ansiedade. O DGTL é quem abre o mês e o Marisco Festival, comandado pelo selo Mareh, é quem segue o bonde na semana seguinte.

Este último fim de semana chegou com o festival holandês DGTL, com um line-up estelar para quem ama techno. Nomes grandes não faltam e, aparentemente, produção cinco estrelas também não. O DGTL é relativamente recente, contando com um histórico de quatro edições em Amsterdã e duas em Barcelona, mas já mostra que veio para ficar.

Carl Craig, um dos destaques do DGTL
Carl Craig, um dos destaques do DGTL

O DGTL vai rolar em Barueri, num espaço inédito produzido especialmente para o evento. O festival tem, além da música, arte e sustentabilidade em seus pilares, e aposta em inovações tecnológicas para levar uma experiência única ao público. Nesta edição, por exemplo, vai ter uma bateria de energia que será gerada por meio de bicicletas e da força humana (todo mundo preparando as pernocas para ajudar).

No line-up, nomes da música eletrônica de vanguarda, do techno ao electro, com uma pitada de house. Carl Craig, Derrick May, Apparat, Zopelar, Teto Preto, Gui Scott e um back2back da alemã “quebra tudo” Tama Sumo com Lakuti. Serão três pistas: Modular, Generator e Frequency, rolando das 20h de sábado às 10h do domingo.

Mais infos: sao.dgtl.nl/pt

DGTL São Paulo @ Fábrica DGTL
6 de maio, sábado, das 20 às 10h

Rua Jussara, 1237, Barueri, SP
Ingressos: bit.ly/DGTLSãoPaulo_tickets – 3º e 4º lotes por R$ 120 (meia) a R$ 300 (inteira)
Capacidade: 6 mil pessoas. Censura: 18 anos

Já na semana que vem, a Mareh Music apresenta a segunda edição do Marisco Festival, que ocupa por dois dias o antigo Colégio do Jockey, em Pinheiros. O festival visa a fusão da música brasileira com a eletrônica, reunindo nomes consagrados, dos brasileiros Black Rio Band aos ingleses Crazy P, que aterrissa no Brasil pela primeira vez (quem aí nunca dançou ao som de Heartbreaker?), Laid Back e Eric Duncan.

Crazy P, um dos destaques do Marisco Festival
Crazy P, um dos destaques do Marisco Festival

O Marisco traz uma programação extensa, abrigando documentários, painéis e uma exposição de fotos de Felipe Gabriel, além de contar também com uma loja de discos e, claro, praça de alimentação (com os cariocas do Comuna, que a gente adora!).

Nos dois dias serão exibidos um documentário às 14h seguido de um bate-papo só com gente que entende de música e a cena. Nelas participam Clau Assef, Rudolf Piper, Camilo Rocha, Renato Ratier, Lucio Ribeiro, Chez Damier, Renata Simões, entre outros. Serão duas pistas, o Main Stage, abrindo às 15h, e o Mareh on Stage, às 18h.

Mais infos: mariscofestival.com.br

Marisco Festival @ Colégio do Jockey
Dias 13 e 14 de maio, sábado e domingo, das 11 à 0h
Rua Bento Frias, 223, Pinheiros
Ingressos: marisco2017.eventbrite.com.br
Promo: R$ 170,00 (Festival Pass) e R$ 90,00 (por dia)
Antecipado: R$ 190,00 (Festival Pass) e R$ 100,00 (por dia)
Porta: R$ 220,00 (Festival Pass) e R$ 120,00 (por dia)
Capacidade: 1.200 pessoas por dia. Censura: 18 anos

*Foto destaque: Mareh

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *