10 lugares novos para conhecer em 2017

O clichê “quando um porta fecha, outra abre” cai como uma luva para São Paulo. Bares, restaurantes e casas noturnas são fechadas com certa frequência, ainda mais nos tempos econômicos bicudos em que vivemos. Manter um negócio ativo, rentável e de qualidade dentro deste ramo não é fácil e exige muito planejamento, disposição e jogo de cintura, além de um pouco de sorte.

Em 2016 São Paulo perdeu boas opções, como o Neu Club, o Hangar e o Shintori – para ficarmos em poucos exemplos – mas a cidade também recebe novas iniciativas o tempo todo. Se muitas portas se fecharam, tem gente corajosa e empreendedora que quer escancarar outros batentes, com propostas interessantes, bacanas e variadas. Fizemos uma pequena lista de 10 novos lugares que acabaram de abrir ou estão quase prontos para inaugurar, então corre para dar check-in antes de todo mundo!

Hospedaria

hospedaria
Foto: Divulgação

O Hospedaria, dos mesmos donos da aclamada Pizza da Mooca, chega pra contar uma história bem legal: dos imigrantes que chegaram a São Paulo no século passado, trazendo com eles cadernos de receitas tradicionais pra matar saudade. O chef Fellipe Zanuto foi atrás dessas histórias pra criar uma cozinha de DNA, que mistura matérias-primas e técnicas do passado, e se transforma em pratos afetivos e cheios de memória. No menu, cuscuz, bacalhau, bolonhesa, risoto de imigrante, feijão. Até as sobremesas tem a cara dos nossos avós, como o creme de papaia com cassis. Mais uma casa pra aumentar o #Moocapride.

Hospedaria
Rua Borges de Figueiredo, 82 – Mooca

Arcos

arcos
Foto: Divulgação

Quase ninguém sabia, mas o Theatro Municipal, cartão postal, equipamento cultural e ponto turístico da cidade, tem um subsolo desconhecido e misterioso. O “salão dos arcos”, como é chamado, tem estrutura de labirinto e charme de antigamente, e tudo isso será transportado para o Arcos, que promete se transformar em um dos principais bares da cidade nas mãos incansáveis de Facundo Guerra e Grupo Vegas. Além de drinks, pelo premiado Kennedy Nascimento, o lugar também será restaurante – de comidinhas para repartir – e casa de shows, com variações do jazz e releituras nada-clássicas para a música clássica. Dizem que abre pelo meio do ano, e já estamos ansiosos!

Arcos
Praça Ramos de Azevedo, s/n – Centro

Carlo’s Bakery

carlos
Foto: Divulgação

Buddy Valastro, o Cake Boss da Record e dos canais Discovery, é um fenômeno no Brasil. Em sua primeira visita por aqui, provocou congestionamento nos arredores do Shopping Eldorado, com milhares de fãs desesperadas fazendo fila. Depois disso, lógico que ele escolheu nosso país para abrir a primeira filial de sua doceria fora dos Estados Unidos! O sonho – que demorou alguns anos pra se realizar entre idas e vindas e mudanças de endereço – virou realidade esse mês, com a casa abrindo na surdina nos Jardins. A Carlo’s Bakery finalmente está entre nós, com muita pasta americana, cannolis, massas folhadas e mais de 30 opções de doces na vitrine. Em Pinheiros fica a fábrica, onde também podem ser encomendados bolos de festa a partir de janeiro.

Carlo’s Bakery
Rua Bela Cintra, 2182 – Consolação

No Bones

nobones2
Foto: Divulgação

Falamos há pouco tempo do No Bones, mas não tinha como ele ficar de fora dos lugares pra conhecer ano que vem. A proposta, única na cidade, já chegou cheia de polêmicas existenciais e linguísticas: “pode chamar de açougue se não tem carne?”, “é caro”, “coxinha de jaca???”. Mas como a gente aqui no SP24HRS é a favor da diversidade – inclusive gastronômica! – adoramos a ideia. Ser vegano e vegetariano não é fácil, então quanto mais opções, melhor. O que rola por lá: burgers vendidos em unidade (como grão de bico com especiarias, lentilha com gengibre a ervilha com cenoura), espetinhos, embutidos, salgados e acompanhamentos. Além dos produtos pra levar, os salgados podem ser degustados nas mesinhas da própria casa, que ainda tem cervejas artesanais pra acompanhar.

No Bones
Rua Caraíbas, 1243 – Pompeia

Lilu

lilu
Foto: instagram.com/andremifano

André Mifano é um desses chefs-queridinhos de São Paulo. Tem milhares de seguidores no Instagram, braço fechado de tatuagem, virou apresentador de TV e tudo que ele cria vira sucesso. Depois de criar e passar 7 anos na cozinha do disputado Vito, partiu esse ano para um desafio novo, à frente do Lilu, que inaugurou há poucos dias. A cozinha, sofisticada e super fotogênica, foi criada pra compartilhar: ele quer que as pessoas peçam vários pratos e dividam entre si, sem essa de entrada ou prato principal. São poucos pratos no cardápio, e nada do famoso porco do Vito. Aqui o que brilha os olhos é o “arroz de domingo”, misturado com rabada, linguiça, couve e ovo, além dos tartares, saladas, lagostins e peixes. A casa é toda de vidro, pra ver quem tá fora e pra ver a cozinha trabalhando, e já tá com filas. Já reserva pro ano que vem!

Lilu
Rua Francisco Leitão, 269 – Pinheiros

Câmara Fria

camara
Foto: Divulgação

O conceito de speakeasy vem lá dos anos 20, quando a lei seca norte-americana estava em vigor e, para suprir a sede por álcool da população, fez surgir esse tipo de bar: pequeno, modesto, escondido e para poucos. Por ter esse caráter fora-da-lei e exclusivo, os speakeasy proliferaram, tanto lá quanto no resto do mundo, e a moda dura até hoje. Pois bem, São Paulo acabou de ganhar mais um bar neste estilo, o charmoso Câmara Fria. Ele fica no andar superior do famoso Original, bar que fez escola na noite paulistana. Se no térreo é a constante agitação das mesas lotadas, conversa alta e chopps saindo um atrás do outro, no andar de cima o clima é diferente, com luz baixa, poucas mesas e cervejas artesanais. O ambiente é intimista, mas longe de ser cheio de frescuras. É um lugar para tomar uma boa cerveja em paz, batendo um papo de pertinho.

Câmara Fria
Rua Graúna, 137 – Moema

Breve

breve
Foto: Divulgação

É verdade, São Paulo vive um bom momento quando o assunto são casas de show. São centenas espalhadas pela cidade, cobrindo todo tipo de gênero musical e dos mais variados tamanhos. Preenchendo a lacuna que faltava nesse cenário, o Breve chega com uma proposta de ser uma casa de tamanho pequeno, para 200 pessoas, e centrado em bandas e artistas independentes. Tendo no comando um ex-Neu Club e mais a galera do espertíssimo selo Balaclava, o grande diferencial da casa é exatamente a curadoria de artistas que tocam no palquinho. Fique de olho na programação que sempre tem gente legal tocando por lá.

Breve
 Rua Clélia, 470 – Pompeia

Nova Casa de Francisca

casadefrancisca
Foto: SPPatrimônio

A Casa de Francisca original continua lá nos Jardins, mas em breve deve começar a operar também no centrão. O processo de reforma do maravilhoso Palacete Teresa (foto) começou lá em 2015, quando os donos do imóvel na esquina da Rua Direita com Quintino Bocaiúva resolveram dar uma nova cara ao velho edifício. A restauração vendo sendo feita aos poucos e com calma, também por se tratar de um imóvel tombado pelo patrimônio histórico. Na Virada Cultural deste ano a nova Casa de Francisca fez os primeiros testes, colocando artistas para tocar nas janelas do prédio, voltados para a rua. Ainda não sabemos em que data ela será efetivamente inaugurada, mas esperamos que seja logo!

Nova Casa de Francisca
R. Quintino Bocaiúva, 22 – Centro

Casa Natura Musical

casanaturamusical
Foto: Divulgação

Outro projeto de casa de shows – desta vez de porte médio – é a Casa Natura Musical. Localizada em Pinheiros, o projeto pretende expandir o universo do selo musical que a Natura mantém há 10 anos e com belos serviços prestados à música brasileira. Esta, por sinal, deve ser o carro-chefe da nova casa, centrada na música autoral e feita aqui no Brasil. A Casa Natura Musical tem capacidade entre 500 e 1000 pessoas e está com a inauguração marcada para o começo de 2017.

Casa Natura Musical
Rua Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros

Guilhotina

guilhotina
Foto: Divulgação

Infusões, gelo escultural, ingredientes finíssimos preparados no próprio bar, drinks enfeitados. Tudo isso é maravilhoso e continua sendo uma tendência forte em São Paulo. Mas em paralelo, uma galera está buscando outro jeito de viver a coquetelaria na cidade: sem frescura, com porta para rua e preços mais convidativos. A tendência, iniciada com o Paramount e o Biri Nait, ganha mais um nome pro clube nesse fim de 2016: o Guilhotina Bar. Márcio Silva, bartender premiado que era do SubAstor, inaugura a casa própria com drinks autorais e também feitos com ingredientes próprios, mas sem gourmetização.

Guilhotina
Rua Costa Carvalho, 84 –  Pinheiros

*Foto destaque: Arcos – Foto: Divulgação

Tava Passando

Tavapassando e cliquei. Danilo Cabral e Flavia Lacerda registram seu dia a dia e todos os lugares por onde estão passando, em um mini-guia de shows, restaurantes, ruas e pixos no Instagram.

2 thoughts on “10 lugares novos para conhecer em 2017

  1. Nosssssaaaaa!!!!!!! Quanta coisa legal para conhecer!!!!! Realmente novidade mais coisa bem feita, vira sucesso!!!!
    Estou comprovando isso em Santos, com a Maison Sucrée café e confeitaria que abriu dentro de uma loja conceituada de móveis chamada D’ Casa. Eles passaram a agregar dentro da loja roupa, sapato, perfume, vinhos e um café que está se tornando um bistrô por aclamação dos clientes, que veêm na Chef Sandra Felippetti um talento incrível!!!!!
    Confiram: Av Washington Luís 471, no conhecido Canal 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *