De tradicional a hipster: um guia das novidades da Santa Cecília

A Santa Cecília teve um passado glorioso. No começo do século passado, foi o bairro escolhido pelos milionários senhores do café para construir suas mansões na capital do estado. Porém, ao longo do tempo, a especulação financeira e imobiliária mudou a cara da região, derrubando os casarões e transformando-os em prédios gigantescos, muitos sem nenhuma infraestrutura de lazer. Por este motivo, somado à construção do medonho Minhocão, a região acabou entrando em decadência e assim permaneceu por décadas. Até bem pouco tempo, os lugares de interesse da Santa Cecília se resumiam ao maravilhoso polpetone do Jardim di Napoli, à clássica feijoada do Ugues, à picanha superestimada da Esquina do Fuad e só. Raramente o bairro trazia alguma novidade, como o gostoso Rota do Acarajé, já no meio dos anos 2000.

Mais ou menos de dois anos para cá, a Santa Cecília caiu nas graças da galera empreendedora, que aproveitou a boa localização e aluguéis relativamente baixos para abrir novas e excelentes opções para beber, se divertir e principalmente para comer. Listamos alguns dos melhores lugares deste renascimento do bairro, que tem tudo para ser o novo queridinho da cidade, ainda mais se o tal Parque Minhocão sair do papel.

Conceição Discos

conceicao
Foto: @tavapassando

Nada que sai da panelas da Talitha Barros é ruim. É ela quem comanda, com graça e elegância, a cozinha da Conceição Discos, servindo um cardápio enxuto porém sempre delicioso. Todo dia tem um arroz com algum ingrediente diferente, um mais gostoso que o outro. O pão de queijo recheado com porco e ovo frito é outro dos pratos mais pedidos da casa, assim como o maravilhoso pudim de leite. Vale até se encostar na cadeira depois do almoço e passar o dia ouvindo os discos (muitos deles à venda) que rolam na vitrola da Talitha.

Conceição Discos.  Rua Imaculada Conceição, 151
De terça a sábado, das 10h às 21h.

Banca Tatuí

banca
Foto: @bancatatui

Era uma banca de jornais comum, como muitas distribuídas pelo bairro. Uma ação entre amigos resolveu então transformar aquele espaço em loja física de livros e publicações independentes. A banca foi toda reformada e hoje serve tanto como show-room de inúmeras editoras e artistas como para eventuais mini shows que rolam no teto do lugar. A curadoria de quem expõe e vende suas obras via Banca Tatuí é esmerada e sempre vale passar por lá para sacar o que chegou de novidade.

Banca Tatuí. Rua Barão de Tatuí, 275
De segunda a sábado, das 10h às 18h30

Sotero

sotero
Foto: @angelodalbo

No bairro desde 2011, o Sotero serve comida baiana como deve ser, sem frescura, com ingredientes de primeira e muito amor envolvido. O chef Rafael Spencer carrega toda uma tradição familiar e respeita como poucos o legado da Bahia na culinária brasileira, mas arrisca umas invenções mais modernas, com resultados muito bons. O escondidinho invertido é delicioso, assim como o penne com camarão, gengibre e farofa de nozes. Mas se você segue normas e princípios e quer comer só um vatapá ou moqueca muito bem feitas, o Sotero também tem.

Sotero. Rua Barão de Tatuí, 282
De segunda a quinta das 12h às 15h e das 18h às 23h, sexta e sábado das 12h às 00h, domingo das 12h às 17h

Kraut

kraut
Foto: @tavapassando

Três bom motivos para você ir ao Kraut: chopps escolhidos a dedo e gelados, o schnitzel e a trilha sonora de primeira. O bar nasceu da ideia de unir comida de rua alemã, cervejas artesanais e drinks num espaço só e a Santa Cecília foi o lugar ideal pra isso. Com um ex-Neu Club capitaneando o pico, é claro que a música também é um diferencial, atraindo a galera moderna que lota o lugar para começar a noite ou só botar o papo em dia.

Kraut. Rua Barão de Tatuí, 405
De terça a quinta das 18h às  00h, sexta e sábado das 18h às 01h

Takkø

beluga
Foto: @tavapassando

Na divisa entre o centrão e Santa Cecília está o Takkø, que leva o café a sério, seja na escolha dos grãos oferecidos ou na seleção de máquinas de moer e extrair o nosso adorado líquido. Pode ser coado ou espresso, puro como deve ser ou com leite, isso não importa. Importa mesmo que no Takkø você pode ter certeza que está tomando um café de boa procedência e servido do jeito certo. Para acompanhar, prove o bolo gelado de coco ou então o pão de banana. Se chegar lá e ainda tiver pão da Flávia Maculan não vacile, pegue na hora, leve pra casa ou coma lá mesmo.

Takkø Café. Rua Doutor Cesário Mota Júnior, 379
De segunda a sábado das 10h às 19h

Jardin Plantas e Flores

jardin
Foto: @tavapassando

O Jardin é aquele tipo de loja onde dá vontade de morar. Com arranjos, vasinhos, acessórios e plantas, muitas plantas, é o lugar perfeito para quem quer encher a casa de verde, sem gastar muito e com boas opções de escolha. As meninas que tocam o lugar manjam tudo do assunto e te ajudam a levar para casa uma plantinha que se adeque ao seu estilo de vida e disponibilidade de tempo. Sem contar com a máquina de escrever, à disposição de quem quiser mandar um cartão datilografado para a pessoa querida, junto com presente.

Jardin Plantas e Flores. Rua General Jardim, 490
De segunda a sexta das 12h às 19h e sábados das 12h às 18h

Tabuleiro do Acarajé

tabuleiro
Foto: @tavapassando

Não bastasse a simpatia e alto astral das duas irmãs que tocam o negócio (Fátima e Miri de Castro), elas ainda têm a moral de fazer um acarajé inacreditável de tão bom. A portinha das meninas fica quase na esquina da Consolação e lota em questão de segundos. A fila para comer o quitute é grande, mas vale cada segundo. A massa é no ponto perfeito, frito no dendê no tempo certo e tem recheio delicioso, podendo ser servido na mão ou no pratinho. Já fizemos os testes aqui, baianos com muita quilometragem de acarajé nas costas aprovam com louvor o Tabuleiro.

Tabuleiro do Acarajé. Rua Doutor Cesário Mota Júnior, 611
De segunda a quinta das 18 às 22h e sábado das 13 às 17h

Cosi

cosi
Foto: @restaurantecosi

Outro que está na Santa Cecília há mais tempo (desde 2009), o Cosi já ganhou prêmio de melhor cozinha italiana de São Paulo, em 2014. Obviamente tem o cardápio centrado em massas e risotos típicos da Itália, todos eles preparados com muito cuidado e beirando a perfeição. Vale provar de tudo, do ossobuco de consistência perfeita até o magnífico arroz à carbonara. Só as sobremesas que não são lá grandes coisas, pode pular direto para o café.

Cosi. Rua Barão de Tatuí, 302
De segunda a sexta das 12h às 15h e das 19h às 23h, sábados das 12h às 16h e das 19h às 0h, domingos das 12h às 17h

Associação Cultural Cecília

cecilia
Foto: @shiruba

Um casarão reformado que remete à época de glória da Santa Cecília, agora é um espécie de quartel general de múltiplas funções culturais. Vai desde festas na rua e eventos corporativos até shows com bandas indies, passando por estúdio e um restaurante que só abre no almoço. Por lá também rolam exposições bacanas, cinema e um bar com cervejas artesanais. Com tanta variedade, vale muito ficar ligado na programação da casa, pois tem sempre alguma coisa foda rolando.

Associação Cultural Cecília. Rua Vitorino Carmilo, 449
Os horários variam conforme os eventos que a casa recebe. O restaurante abre todos os dias, das 11h30 às 15h30

Elevado  Infelizmente fechou! 🙁

elevado
Foto: @elevadosp

Sucesso instantâneo, o Elevado é um dos lugares mais legais de São Paulo. Assim que começou a funcionar, em meados de 2015, o misto de café com galpão com espaço cultural atraiu muita gente descolada e foi aos poucos enriquecendo sua oferta de atividades, que hoje vão desde exposições e micro shows experimentais até oficinas de twerk. O fim de tarde no Elevado já é um clássico, tanto para tomar o primeiro gin tônica da noite como o último cafezinho antes de ir para casa.

Elevado. Rua Doutor Albuquerque Lins, 489
De terça a domingo das 13h às 19h

Armazém Alvares Tibiriçá

armazem
Foto: @armazemalvarestibirica

O objetivo é esse mesmo, relembrar os velhos armazéns de bairo, onde se podia achar um pouco de tudo, as pessoas eram chamadas pelo nome e de vez em quando se pendurava uma conta para pagar depois, tudo anotado à mão na caderneta. O Alvares Tibiriça tem essa mesma vibe, com comida boa, cervejas artesanais, cachaças e sanduíches bem servidos. De vez em quando rolam umas “invasões”, com gente de outras cozinhas e food trucks assumindo o serviço ou montando a banca na calçada.

Armazém Alvares Tibiriçá.  Rua Marquês de Itu, 847
De terça a quinta das 18h às 0h, sexta das 18h à 1h, sábado das 12h à 1h, domingo das 12h às 20h

Holy Burger

holy
Foto: @holyburgersp

Minúsculo e sempre cheio, o Holy Burger é frequentemente apontado como um dos melhores de São Paulo. Ele está no meio termo entre o burger todo trabalhado nos ingredientes e aqueles mais básicos e simples, porém muito bem feitos (tendência que tem crescido na cidade, mas isso é papo para outro post). O Original Burger, com cheddar, bacon e cebola caramelizada é realmente muito bom e um dos nossos preferidos. Mas os diferentões, caso do Jelly Burguer, que leva geleia de frutas vermelhas na receita, não descem tão bem assim.

Holy Burger. Rua Doutor Cesário Mota Júnior, 527
De segunda a sexta das 12h às 16h e das 18h à 0h, sábado das 12h à 1h.

Pair

pair
Foto: @_pair

A Pair é uma loja de moda, cultura, design e beleza, mas tudo resumido no preto e no branco. O galpão onde está instalada só tem produtos nessas duas cores, o que torna o ambiente único e um tanto minimalista. O carro-chefe são as roupas, algumas assinadas por estilista como Herchcovitch, João Pimenta e Vitorino Campos, mas também é possível comprar itens de decoração, design, livros e acessórios. Tudo muito elegante e fino, preto no branco.

Pair. Rua Barão de Tatuí, 195
De segunda a sábado das 10h às 19h

Falafada

falafada
Foto: @tavapassando

Direto ao ponto: o falafel mais gostoso de São Paulo hoje é o do Falafada. O novato restaurante de comida mediterrânea completa a cartela do bingo hipster com parede de tijolo aparente, cardápio na lousa, balcão comunitário, móveis de madeira e lâmpadas penduradas, além das mesas na calçada. A estrela do cardápio é mesmo o “pai do acarajé”, falafel super bem feito, temperadinho e macio e que pode ser servido como aperitivo ou enrolado no pão pita com outros acompanhamentos. O Falafada é lugar para bater cartão e provar o cardápio inteiro, tudo muito delicioso.

Falafada. Rua Martinico Prado, 172
Segunda das 11h30 às 15h30, terça a quinta das 11h30 às 15h30 e das 18h às 22h30, sexta das 11h30 às 15h30 e das 18h às 23h, sábado das 12h às 16h30 e das 18h às 23h, domingo das 12h às 16h30

Casa Elefante

elefante
Foto: @casaelefante

Outro espaço de convivência artística no bairro, a Casa Elefante tem café, cerveja, livros e uma boa seleção de vinis para serem garimpados. O espaço é pequeno e escondido, mas tem fôlego para abrigar exposições, saraus, pocket shows e até festinhas mais intimistas. Outro lugar que vale ficar de olho na programação, sempre muito esperta e de primeira.

Casa Elefante. Rua Doutor Cesário Mota Júnior, 277 Sobreloja
De segunda a domingo das 11h às 21h

Lira

lira
Foto: @lira_sp

O caçula da região abriu as portas há pouco tempo, ocupando o mesmo imóvel onde antes funcionava o Ugues (mas não se preocupe, o restaurante continua firme, forte e modernoso, do outro lado da rua). O lance aqui é sentar na mesa comunitária, escolher uma das cervejas artesanais do vasto repertório que a Lira tem e passar a tarde toda jogando conversa fora. Você também pode desfrutar das cervejas on tap e de uma boa oferta de queijos, embutidos e sanduíches. Se preferir, pegue uma cadeira de praia, sente na área externa e veja a vida da Santa Cecília passar pela rua.

Lira. Rua Marquês de Itu, 1039
De segunda a sexta das 17h às 23h, sábado das 11h às 23h, domingo das 11h às 19h

6 thoughts on “De tradicional a hipster: um guia das novidades da Santa Cecília

  1. Neste post você esqueceu de colocar o Boteco do Góis! Restaurante de comida vegana e vegetariana. A feijoada vegana é famosa por lá.

    Só procurar no face que eles tem uma página super legal.

    Coloca eles lá que eles divulgam sua page

  2. Acho que foi esquecido o excelente restaurante por kilo ALAMEDA. Fica na Alameda Barros, 170 de propriedade do simpático Roberto de Castro e com uma assistência divina do Fabinho.
    Na correria do almoço o lugar é este.

  3. Muita das novidades ai são na Vila Buarque. Aliás valeria a pena mencionar as padocas Godere e Bela Buarque, a novíssima hamburgueria Brooks, os restaurantes e bares da Rua Maria Antônia. Há ainda a continuação na República com o Ester Rooftop, A Casa do Porco, Dona Onça, Z Deli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *