A reabertura do Castelinho da Rua Apa

O Castelinho da Rua Apa foi por muito tempo considerado um dos lugares mal-assombrados de São Paulo. Toda a fama apareceu quando houve um assassinato em família em 1937: Álvaro Reis matou sua mãe e irmão por um conflito de interessas e depois se suicidou. O que mais chamou atenção, porém, na história toda, é que alguns fatos não batem com o veredito da polícia: Álvaro, por exemplo, foi encontrado com duas balas na cabeça. Além disso, havia mais um calibre de bala na cena, de uma arma que nunca foi encontrada.

Foto por Natália Naomi
Foto por Natália Naomi

O fato é que depois dessa tragédia, muitas histórias se criaram ao redor da casa. Dizem que, ao passar a noite lá, dá para ouvir vozes, passos de pessoas, portas e torneiras se abrindo. A fama foi tanta que o  Ghost Hunters International fez até uma matéria sobre o lugar.
Talvez por causa disso, nunca conseguiram estabelecer um ambiente estável na casa. Ele já foi disputado por herdeiros, sede de ONG, ferro-velho e no final acabou ocupado por moradores de rua. Porém tudo está para mudar esse ano e, a partir de outubro, a casa será reaberta depois de 40 anos.
Foto por Eli K Hayasaka
Foto por Eli K Hayasaka

O Castelinho teve uma restauração completa já que não havia telhado e quase todos os cômodos estavam sem assoalho. A ideia foi restaurar tudo de acordo com o projeto original de 1910, para a nossa sorte. O restauro custou R$2,8 milhões e foi pago pelo Fundo Estadual de Interesses Difusos, responsável pelo financiamento de reconstituição, reparação, preservação e prevenção de danos causados ao meio ambiente, bens artísticos, turísticos e etc.
Quem vai utilizar o espaço é o Clube de Mães do Brasil, uma organização não governamental que trabalha com moradores de rua e que buscará promover ali oficinas, como por exemplo de culinária para crianças.
Reinauguração do Castelinho da Rua Apa
06 abril de 2017, a partir das 10h
Rua Apa 236, Santa Cecília
(próximo à estação Marechal Deodoro do metrô)
Foto de capa: Dennis Fidalgo

2 thoughts on “A reabertura do Castelinho da Rua Apa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *