São Paulo Curiosa: Um trator enterrado no Estádio do Canindé

Reza a lenda que existe um trator enterrado no estádio da Portuguesa, o Doutor Oswaldo Teixeira Duarte, mais conhecido como Canindé. A história é que, na construção do estádio, ao terminar a construção das arquibancadas, notaram que esqueceram um trator lá dentro e não tinha como tirá-lo sem quebrar o que já haviam construído. Isso mesmo, você leu certo: o trator ficou preso no estádio. A solução encontrada foi então enterrar a máquina abaixo do gramado.

Foto por M. J. Ambriola
Foto por M. J. Ambriola

Mas, pera, é isso mesmo?
Bom, a história não é 100% verdadeira, mas que tem algo “peculiar”, digamos assim, enterrado no gramado do estádio, ah, isso tem!
Para começar, o estádio do Canindé pertencia anteriormente ao São Paulo, foi vendido primeiramente para um sócio do mesmo clube e, um ano depois, em 1956, vendido para a Portuguesa. O local na época era bem, bem simples: tinha um campo para treinos, vestiários, um pequeno salão e outras dependências. Para atender às exigências da Federação Paulista de Futebol. eles teriam que realizar várias reformas.
O lance é que, na época, futebol não era o negócio milionário que é hoje e toda reforma foi custeada com recursos próprios. A torcida, é claro, ajudou no que foi possível, emprestando máquinas e caminhões e fornecendo matéria-prima, como concreto e tijolo.
No final da construção, ao desmontarem as máquinas, uma das retroescavadeiras tinha uma peça tão grande, mas tão grande, que para tirá-la do estádio, o custo seria maior que vinte mil reais – nos valores de hoje. É claro que o clube não tinha esse dinheiro e resolveram então enterrar a peça a gastar esse valor.
 

One thought on “São Paulo Curiosa: Um trator enterrado no Estádio do Canindé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *