O fantástico acarajé do Tabuleiro do Acarajé

E já que ontem falamos das mulheres que dão sabor a cidade, nada mais justo do que escrever hoje sobre um dos nossos lugares preferidos da lista, o Tabuleiro do Acarajé, o pequeno restaurante/bar/portinha comandado pela Fátima e a Miri, as baianas mais arretadas de São Paulo – e que estamparam a capa da nossa homenagem de ontem.

Foto reprodução Tabuleiro do Acarajé
Foto reprodução Tabuleiro do Acarajé

Ir no Tabuleiro é toda uma experiência e por isso eu gosto de falar que é todo um “evento” quando vou lá. O lugar fica ali perto do Mackenzie, na Cesário Mota Júnior, e não tem nenhuma frescura: Em uma portinha você pede seu acarajé e bebida – ali mesmo você vê o bolinho sendo frito – e senta em um dos banquinhos ou cadeiras de praia na calçada. Não existe banheiro no local, mas dá para usar nos bares vizinhos.

O cardápio conta só com acarajé, ele é a estrela do lugar, e de vez em quando rola uma sobremesa – um cuscuz de tapioca de chorar de bom. Mas depois da primeira mordida no acarajé, você provavelmente não vai querer comer outra coisa mesmo. A bolinho de feijão é leve e nada gorduroso, o melhor que já comi por aqui. E vem sempre bem recheado. Você pode pedir de duas formas: da forma tradicional na mão ou no pratinho. E, para quem é vegetariano, existe uma versão com amendoim no dendê, que não deve nada para a versão com camarão. Cada um custa R$12.

Acarajé com camarão e a versão vegetariana
Acarajé com camarão e a versão vegetariana

É claro que só pela comida já vale a pena dar um pulo no Tabuleiro. Mas eu tenho muito que falar sobre o ambiente, que é sensacional. Como falei antes, tudo sem frescura, mas uma das coisas que eu tenho mais gostado de fazer em um sábado bonito de sol é ir para lá. Primeiro que você já chega e encontra com toda a simpatia das donas, você já vai se sentir em casa. Depois é só sentar por ali, tomando sua cervejinha  – ou cachaça -, ouvindo um bom Luis Caldas e passar o tempo ali, observando as pessoas, os arredores, enfim, saboreando a vida.

acaraje1
Foto reprodução Tabuleiro do Acarajé

Eu sempre falo que eu prefiro pegar uma comida ruim em um restaurante do que atendimento. E acho que muitos lugares “de fama” por aí tem muito o que aprender com essas duas.

Fátima e Miri - Reprodução Tabuleiro do Acarajé
Fátima e Miri – Reprodução Tabuleiro do Acarajé

Tabuleiro do Acarajé
Rua Cesário Mota Junior, 611 – Consolação
De segunda a quinta, das 18 às 22h; De sábado, das 13 às 17h
Atenção: O lugar não aceita cartão, só dinheiro

*Foto de capa: reprodução Tabuleiro do Acarajé

 

Dani Valentin

Campineira que adotou São Paulo como cidade do coração. Botequeira e vegetariana, ela ama histórias curiosas e obscuras.

2 thoughts on “O fantástico acarajé do Tabuleiro do Acarajé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *