7 restaurantes de museus e galerias de SP que valem a pena

Quando você está viajando em uma cidade que ainda não conhece direito, está meio perdido e quer achar logo um lugar gostoso para comer, os museus geralmente são uma saída prática e objetiva. Primeiro porque museu é sempre fácil de achar – qualquer guia indica onde eles ficam. Segundo porque, no mundo inteiro, os museus estão se especializando em atrair a turistada não só para ver o acervo, mas também para deixar seus dinheirinhos em comes, bebes, e muita bugiganga nas lujinhas (algumas viraram antros de perdição). Eu mesmo posso citar alguns ótimos restaurantes em que já comi que ficavam dentro de museus, como é o caso do Café Campana (dos designers brasileiros) no alto do Musée d’Orsay, ou o recentemente-hypado Bar Luce, na Fundação Prada em Milão, decorado pelo diretor de cinema Wes Anderson.
Aqui em São Paulo, como não poderia ser diferente, nossos ótimos museus estão melhorando cada vez mais suas instalações para entrar também nesse filão. Reuni então 4 restaurantes tem que entrar na listinha de lugares a visitar quando bater a fome, e de quebra ainda levar junto um banho de arte. E de quebra, mais 3 ótimas opções, que se não estão em museu, estão colados em galerias que não fazem feio nas exposições.

Chez MIS (MIS)

chezmis
O grupo Chez já experimentou pela cidade inteira. Teve restaurante, hamburgueria, casa de carnes, bar, balada, e já há alguns anos eles tomaram o jardim do Museu da Imagem e do Som. O cardápio segue excelente como desde os tempos do extinto Lorena 1989, o burburinho já passou e agora é relativamente tranquilo de conseguir uma mesa nesse espaço lindo e aconchegante. Se quiser agito, dá para casar a refeição com as muitas festas e feiras que o museu costuma fazer. Se quiser tranquilidade, as noites durante a semana são ideais. E mesmo sem fome, a recomendação é boa, porque os drinks também valem a pena (especialmente as sangrias)!
Chez MIS
Avenida Europa, 158 – Jardim Europa
Terça a sexta-feira – de 12h à 01h / Sábado – de 12:30 à 01h / Domingo – de 12h a 22h

Prêt (MAM)

mam
Filial do restaurante homônimo nos Jardins, esse café fica dentro do Museu de Arte Moderna, em uma área envidraçada com vista para o Jardim das Esculturas, em pleno Parque Ibirapuera. Funciona só para o almoço, e tem sistema de buffet, mas não tem nada das bibocas de ‘almoço da firma’ que a gente vê por aí todo dia. Você vai encontrar sempre saladas elaboradas, peixes e carnes frescos e bem preparados, quiches variadas e por aí vai. Tudo bem preparado e tudo gostoso. Se conseguir se conter, ainda tem algumas sobremesas de babar, que também são servidas fora do horário do almoço.
Prêt
Parque Ibirapuera – Portão 3
Terça a domingo – de 11h a 16h (almoço é servido às 12h)

Santinho (MCB)

Captura de Tela 2015-08-12 às 19.43.53
A chef Morena Leite sempre fez sucesso com suas receitas brasileiras modernosas no Capim Santo. Tanto que o espaço dela nos Jardins ficou pequeno e aos poucos ela está dominando a cidade. Já são 3 filiais, uma no Insituto Tomie Othake, e outra mais recente no Teatro Municipal. Mas a mais gostosa para um almoço sem pressa, apreciando o (ou sentado no) jardim incrível ao redor, é o do Museu da Casa Brasileira. Durante a semana tem buffet e menu executivo, e aos fins de semana funciona a la carte.
Santinho
Av. Brig. Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano
Café e lanche: terça a domingo – de 10h a 18h
Almoço: terça a sexta – de 12h a 15h / sábados, domingos e feriados – de 12h a 17h

Uni (MASP)

MASP_Brazil
Por ficar em plena Avenida Paulista, talvez não seja uma boa idéia tentar lugar no Uni na hora do almoço durante a semana, quando os engravatados lotam as mesas. Mas um almoço tardio, ou nos fins de semana, o Museu de Arte de São Paulo abriga uma pequena gema escondida no subsolo. O buffet é cobrado por quilo, que não é lá a coisa mais sofisticada do mundo, mas a variedade e a qualidade dos pratos compensam. Mesas separadas abrigam as saladas, as entradas e pratos quentes. Dizem que a sobremesa merece um espacinho reservado na pança também. Ah, e depois disso, não esquece que o maior e melhor acervo de arte da América Latina está nos andares de cima, ok?
Uni
Av. Paulista, 1578 – 2o subsolo – Bela Vista
Segunda a sexta – de 12h a 15h / sábado e domingo – de 12h a 16h

Sal (Galeria Vermelho)

henru
Se você está acompanhando o Master Chef, com certeza ouviu falar do Sal Gastronomia, restaurante do chef e jurado Henrique Fogaça. Dos estabelecimentos dos três protagonistas do programa, esse é o que, na minha opinião, é mais obrigatório. O lugar em si já é especial – do lado do caos da Avenida Paulista, o Sal fica em um pátio tranquilo e reservado, em frente à moderníssima Galeria Vermelho. O salão é uma salinha, então é difícil conseguir lugar sem reserva, mas é bem bacanudo, com a cozinha toda aberta, e se você sentar no balcão vai assistir a correria dos cozinheiros durante a refeição. E a comida…. bem, o cara está no programa não é (nada) à toa.
Sal Gastronomia
Rua Minas Gerais, 352 – Higienópolis
Almoço: segunda a sexta – de 12h a 15h / sábado – de 12h a 18h
Jantar: terça e quarta – de 20h a 23h30 / quinta a sábado – de 20h a 00h

Bar da Dona Onça (Pivô)


Dentro de um dos símbolos máximos da cidade, o icônico Edifício Copan, tem um pouco de tudo – de padaria a loja de roupa, de cinema que virou igreja, a espaço de cultura – no caso, a Pivô. Ela é uma associação sem fins lucrativos, um espaço de arte e cultura onde acontecem algumas das exposições mais vanguardistas da cidade, e sempre que tem evento lá, claro que o povo das artes corre para a boemia depois. Entre tantas opções da região, um dos mais animados sem dúvida é o Bar da Dona Onça. Lá é um ótimo lugar para uma boa comida de boteco (tipo PF, picadinho, croquete, etc.) mas com toques de alta gastronomia das mãos da chef Janaína Rueda. Democrático, divertido, despretensioso, e sem preços abusivos.
Bar da Dona Onça
Avenida Ipiranga, 200 – lojas 27 e 29
Segunda a quarta – de 12h a 23h30 / quinta a sábado – de 12h a 00h30 / domingo – de 12h a 17h30

Feed Food (Cartel 011)

Carterl-011-restaurante-6
O Cartel 011 nem pode ser reduzido a apenas uma galeria. Lá tem de tudo: exposição, loja, festa, coworking, bar, e por aí vai. Mas sem dúvida nenhuma é um dos espaços culturais mais ativos atualmente na cidade, e provavelmente todo mundo passa por lá uma vez ou outra. Se tiver uma festinha rolando no jardim do fundo, se joga numa boa. Se estiver tranquilo, se dê um almoço por ali mesmo, sentado embaixo das árvores, e peça uma salada de cuscuz com suco verde por mim. Não dá para se arrepender.
Feed Food
Rua Artur de Azevedo, 517 – Pinheiros
Terça a sábado – de 12h a 00h / domingo – de 13h a 17h30
Foto do destaque: http://mamisnamadrugada.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *